fbpx

Angular: um framework de destaque no desenvolvimento front-end

Assim como o Node.js, tema de um dos nossos últimos artigos, o framework Angular é uma das tecnologias mais utilizadas atualmente quando se fala em JavaScript, principalmente por facilitar diversos processos que otimizam muito o dia a dia dos programadores front-end.

A tecnologia angular já existia antes de outros frameworks de JavaScript bem conhecidos hoje em dia, como o React e o Vue.js, mas, grandes inovações o fizeram ocupar um espaço considerável no mercado do desenvolvimento web (e mobile). 

Este artigo não tem o objetivo de explicar como a tecnologia funciona, e sim mostrar porque pessoas desenvolvedoras que atuam na área de JavaScript devem considerá-lo como uma skill importante para se destacar no mercado. Para saber mais, basta continuar a leitura!

Como o Framework Angular surgiu

O framework Angular surgiu em 2009, através de Misko Hevery e Adam Abrons, motivados pela ideia de tornar o desenvolvimento de aplicações web mais fácil. Anos depois da criação da tecnologia, Misko se tornou um colaborador do Google e, através de um desafio, conseguiu implementar e consolidar o Angular.

O desafio era o seguinte: trabalhar no Google Feedback, um projeto que já possuía mais de 17 mil linhas de código!

Depois de atuar por meses neste extenso projeto, o programador fez uma aposta desafiadora com seu gerente, que consistia em reescrever todas estas linhas de código em duas semanas, utilizando a tecnologia que desenvolveu anos atrás.  

O desafio foi cumprido com uma semana de atraso mas, o que antes eram 17 mil linhas, agora eram 1.500. Essa drástica mudança possibilitou a implementação do Angular em outros projetos da empresa e, posteriormente, por todo o mundo da programação.

Mas, engana-se quem pensa que o Angular do qual falamos hoje é o mesmo framework criado por Misko e Adam. Para atender as necessidades atuais da tecnologia, a ferramenta precisou passar por uma série de mudanças que, praticamente, criaram um framework novo: este o qual vos falo.

Anteriormente conhecida por Angular 2.0, o relançamento de 2016 é hoje denominado apenas “Angular” e possui o objetivo de otimizar e até mesmo facilitar o desenvolvimento de páginas únicas (Single-page Applications – SPA), oferecendo as ferramentas essenciais para que as pessoas programadoras desenvolvam seus projetos.

Baseado na linguagem HTML, o framework Angular não se limita a apenas criar páginas únicas, mas também menus e projetos dinâmicos, além da obtenção de uma sincronização automática de modelos e visualizações Tudo isso através de um recurso denominado two-way-data-binding.

O que explica o sucesso do Angular?

Para explicar o sucesso do framework Angular, primeiro precisamos ressaltar que ele possui um software open source com uma comunidade extensa, além de muitos materiais e documentações disponíveis para que os seus usuários possam aperfeiçoar seus conhecimentos. 

Como já abordado anteriormente, o recurso two-way-data-binding também é uma das vantagens da tecnologia e além dele, os programadores que se especializam em Angular encontram diversas possibilidades e inovações de para o desenvolvimento client-side de aplicações mobile.

O Angular utiliza a linguagem TypeScript, compilando os códigos escritos em TS e gerando um código JavaScript para a sua execução no browser. E, falando em linguagens de programação, o framework permite a criação de códigos limpos quando realiza uma combinação entre JavaScript e HTML que otimiza muito tempo dos profissionais na hora de desenvolver ou corrigir bugs de um projeto.

Quem não gosta de um código limpo, não é mesmo? E, através do Diagrama de Aplicação Angular os programadores conseguem quebrar o código em várias seções, tornando-os mais simples, compreensíveis e aplicáveis, além de possibilitar que os profissionais usufruam de todas as funções da tecnologia e consigam se organizar muito melhor.

Por último, mas não menos importante, o mercado de trabalho para Angular tem se tornado muito promissor, já que diversas empresas estão adotando este framework nos seus projetos de tecnologia mas acabam encontrando uma gama pequena de profissionais que dominam tal tecnologia.

Então, se você se interessou por todos os recursos que o Angular oferece, pode ser uma excelente ideia se aprofundar nestes conhecimentos. Existem diversos cursos sobre Angular na internet, indo  desde o básico ao avançado, que podem ser um bom ponto de partida se você ainda não sabe por onde começar. 

Agora, se você já trabalhou ou é um especialista no framework, e está buscando as oportunidades mais alinhadas com a sua carreira, recomendo que dê uma olhada no nosso ecossistema, clicando aqui. Garanto que não vai se arrepender!

Até a próxima tecnologia!