fbpx

7 dicas para reduzir os custos com o desenvolvimento de software

Desenvolvimento

A gestão de custos é uma condição estratégica dentro de qualquer empresa. Devido à concorrência do mercado, é mais difícil e dispendioso aumentar as receitas do que diminuir e gerenciar as despesas de forma eficiente. Por isso, os gestores precisam estar o tempo todo atentos à alocação de recursos, que devem ser usados com eficácia e consciência.

A tecnologia da informação, por todo o cenário tecnológico em que vivemos, tem uma grande relevância quando se trata de modernização, desenvolvimento e competitividade. O segmento de TI é imprescindível aos negócios que desejam se destacar no mercado, mas a falta de profissionais qualificados e engajados, além dos altos custos que envolvem o desenvolvimento de software, tem dificultado o progresso das empresas nesse âmbito.

É por isso que muitas delas vêm encontrando como alternativa o outsourcing (terceirização) ou as consultorias especializadas em tal tipo de serviço para diminuir gastos e potencializar o setor. Quer conhecer algumas dicas para reduzir os custos do seu negócio com o desenvolvimento de software? Continue lendo este post!

Quais são as opções para o desenvolvimento de software?

Existem duas alternativas na hora de desenvolver um software e cuidar da área de TI: investir em uma equipe interna ou avaliar o custo de contratar uma terceirização, que cuidará de todo o departamento. Ambas as possibilidades trazem benefícios e contratempos.

Quando se opta por desenvolver uma equipe de TI interna, os benefícios incluem dedicação exclusiva aos problemas de software e maior conhecimento a respeito dos problemas enfrentados do negócio. Já as dificuldades abrangem a falta de capacitação e especialização, time pouco motivado e disperso e altos custos com pagamento de direitos trabalhistas.

No outsourcing (ou a popularmente conhecida terceirização), as vantagens compreendem o uso de mão de obra especializada e capacitada, uma equipe engajada e a oportunidade da empresa contratante se dedicar exclusivamente à melhoria do seu negócio, sem muitas preocupações com a área de TI. As desvantagens são: conhecimento menos detalhado da rotina e não exclusividade da equipe.

Como reduzir custos ao desenvolver um software?

Veja abaixo 7 dicas para reduzir custos com o desenvolvimento de software que servem para equipes de TI tanto internas quanto externas!

1. Faça o planejamento

É impossível pensar em empresas no contexto atual sem uma área de TI estruturada, principalmente com o fortalecimento das vendas online e o aprimoramento do e-commerce. Temos ainda a aplicação de inteligência artificial no processamento e na análise de dados (o que chamamos de Big Data) ou até mesmo o Business Intelligence.

Para desenvolver e aperfeiçoar o uso de tantas ferramentas, é necessário que exista um planejamento contundente, detalhado e muito específico de TI. No plano, devem constar diretrizes de curto, médio e longo prazo. Vale incluir também um orçamento dos custos e das despesas do setor, além de qual será o tempo de retorno do investimento.

2. Melhore os processos

Elaborado o planejamento, o olhar deve se voltar para os processos. O desenvolvimento de um software demanda tempo, mão de obra e muitos recursos tecnológicos. Portanto, visando reduzir os custos com esses três itens essenciais para a área de TI, é preciso monitorar os processos no intuito de melhorá-los continuamente.

Um fator de extrema importância para otimizar os processos é a comunicação — que deve ser clara e fluida. Os gestores precisam desenvolver mecanismos para que as informações necessárias circulem e cheguem aos setores, permitindo que o caminho inverso também ocorra com eficiência.

Powered by Rock Convert

3. Crie metas

Metas, indicadores e métricas ajudam a comparar o desejado com o alcançado, redirecionar estratégicas e identificar possíveis falhas no percurso. Os indicadores são extremamente relevantes não apenas para a área de TI.

Desenvolver um planejamento e não estabelecer metas é o mesmo que jogar dinheiro fora. Afinal, se você não sabe aonde quer chegar, qualquer resultado é aceitável. As métricas devem vir especificadas no planejamento inicial e ser avaliadas periodicamente.

4. Aplique novas tendências tecnológicas

As tendências tecnológicas estão em constante mudança e aperfeiçoamento, para facilitar cada vez mais os procedimentos, a coleta, o processamento e o armazenamento de dados. Existem tecnologias que podem ser compartilhadas e outras que têm custo quase nulo, mas algumas são mais dispendiosas. É importante que a equipe esteja atenta a tais inovações e facilidades para a redução de custos com a aquisição de equipamentos, por exemplo.

5. Descentralize as decisões

O fator tempo é um dos mais caros e escassos da modernidade. Para ganhar agilidade no desenvolvimento e na manutenção de TI (e, consequentemente, do software), descentralize o poder decisório, delegue responsabilidades e cobre resultados. Lembre-se: as resoluções não precisam ficar nas mãos de uma única pessoa.

Se existirem membros da equipe capazes de tomar decisões intermediárias, deixe que eles façam isso. Mas não se esqueça de monitorar os resultados e verificar se as metas estão sendo atingidas.

6. Otimize a infraestrutura de TI

O sucesso da área de Tecnologia da Informação está diretamente ligado à infraestrutura usada pela empresa. Não é muito eficaz gastar uma enorme quantidade de recursos para desenvolver um software e não ter uma infraestrutura adequada para que esse programa trabalhe. Outro ponto interessante é que uma equipe de TI precisa de bons equipamentos e ferramentas modernas para que possa aplicar toda a sua potencialidade.

7. Avalie a terceirização

Concluído o planejamento e mensurados todos os custos de uma equipe interna, é razoável que se avalie a possibilidade e os custos do outsourcing. Como vimos, terceirizar o desenvolvimento de softwares traz muitos benefícios.

Uma das maiores vantagens é que a empresa pode focar na inovação de seus produtos ou serviços e na melhoria do atendimento ao cliente. Todas as preocupações referentes à manutenção e à criação do software ficam a cargo da terceirizada.

Além disso, muitas companhias de terceirização prestam consultorias. Essa possibilidade acaba sendo interessante caso você não saiba por onde começar a estruturação (ou reestruturação) da área tecnológica da sua empresa.

Reduzir custos não só do desenvolvimento de software, mas do negócio como um todo, requer planejamento, estruturação, comparação e visão de longo prazo. Os resultados às vezes não vêm imediatamente, mas é preciso manter uma estratégia consistente e eficaz, monitorar os indicadores e avaliar as consequências das ações implementadas.

Quer saber se vale a pena terceirizar o desenvolvimento de software da sua empresa? Entre em contato conosco e faça uma avaliação!

Sobre o Autor

mm

Gabriel Malinosqui

CEO da ez.devs.
Ama startups, empreendedorismo e tecnologia.

Entre com seus dados para a ligação.