Alto turnover: porque a rotatividade é tão presente em times tech?

O grande investimento com contratações em tecnologia não é o único item que pesa nas finanças de diversas startups, tanto brasileiras, como internacionais. Um dos maiores desafios destes negócios é lidar com o alto turnover de talentos, que acontece pelos mais diversos motivos e tiram o sono de quem busca escalar um produto com agilidade e qualidade. 

Imagine que você, líder de um time tech, está em um momento crucial para atingir os resultados esperados no desenvolvimento de um produto. Quando menos espera, os melhores desenvolvedores da equipe comunicam sua saída da empresa, em um curto intervalo de tempo entre uma demissão e outra. 

Com certeza, um cenário desesperador, não é mesmo? No entanto, ele é mais comum do que imaginamos e pode até já ter acontecido com você.

De acordo com pesquisas direcionadas ao setor de recursos humanos, como as desenvolvidas pela empresa Robert Half, a alta taxa de rotatividade de talentos é algo muito comum no Brasil, que possui níveis mais elevados do que países como os Estados Unidos. Apesar de não ser uma dor exclusiva da TI, e sim do mercado de trabalho como um todo, empresas do ramo de tecnologia são as mais impactadas pela constante evasão de profissionais. 

A fim de te ajudar a entender melhor quais são as causas do alto turnover nos times de tecnologia de startups, elencamos neste artigo os principais motivos que levam os talentos tech a buscar novas oportunidades profissionais. Continue a leitura para saber mais e descobrir como solucionar este problema!

O que é turnover?

Antes de entender quais são as causas do alto turnover em times de tecnologia, é importante que não restem dúvidas a respeito de seu conceito. Por isso, primeiro vamos à sua definição.

De forma simplificada, a palavra “turnover”, no mercado de trabalho, significa rotatividade e é utilizada para representar o número de talentos que deixam de fazer parte de uma empresa após um período. 

Por estar diretamente relacionado à satisfação dos colaboradores, o índice de turnover é um dado de extrema importância para que os setores de Recursos Humanos possam identificar falhas organizacionais que geram impactos significativos no desempenho dos times, no alcance de resultados e, consequentemente, na escalada dos produtos de diversas startups. 

Empresas que se deparam com altos índices de rotatividade de pessoal em um curto período de tempo, podem estar enfrentando problemas com o recrutamento desde os processos de seleção de candidatos, com contratações onde não há fit cultural entre a empresa e os talentos. 

Tipos de turnover

As saídas de profissionais de um time podem acontecer de diversas formas, e saber reconhecê-las é importante para que você consiga buscar soluções para amenizar este gap, já que fazer com que elas nunca mais aconteçam é uma tarefa extremamente difícil. 

De acordo com especialistas do setor de recursos humanos, existem quatro tipos de turnover, divididos entre desligamentos provocados pelos próprios talentos e aqueles que partem da empresa. São eles:

  • Voluntário: Muito comum no setor de tecnologia, o turnover voluntário acontece quando o próprio talento decide se desligar da corporação na qual trabalha e pode acontecer por motivos que vão desde a falta de alinhamento com a cultura organizacional ou as responsabilidades no time até casos mais sérios como de assédio moral. 
  • Involuntário: O turnover involuntário é oposto ao anterior e é utilizado para categorizar os desligamentos provocados pela própria empresa para com os colaboradores e também possuem causas diversas. 
  • Funcional: Rotatividades de caráter funcional representam os desligamentos de talentos que já não estavam obtendo um bom desempenho no time. Neste caso, são considerados funcionais (positivos) pois são os próprios profissionais que se desligam e, por isso, não geram nenhum ônus à empresa quando o baixo rendimento é comprovado.
  • Disfuncional: Já a rotatividade disfuncional acontece quando a empresa perde um excelente funcionário, que possui boas entregas e uma boa performance no time. Neste caso, é importante que as empresas se atentem às causas deste tipo de turnover. 

Como é possível perceber, nem sempre o turnover é completamente negativo para as empresas. No entanto, todos estes tipos de rotatividade geram impactos no capital financeiro e humano,  e acabam por prejudicar o desempenho dos times e da evolução dos projetos. 

Por isso, startups que lidam com um índice alto de turnover, é necessário agir rápido para minimizar estes danos.

Causas do alto turnover

É muito pouco provável que equipes de tecnologia, seja em grandes empresas ou em startups, estejam imunes ao alto turnover em algum momento do negócio. Isso porque, com o mercado extremamente aquecido e a grande escassez de profissionais de TI, oportunidades interessantes batem à porta dos talentos com frequência e, muitas vezes, fica difícil vencer a concorrência. 

Até mesmo as gigantes do Silício, como Google, Amazon e Apple sofrem com a alta rotatividade em seus times tech e têm conseguido reter os talentos por períodos que não ultrapassam os 2,2 anos. 

Ainda que seja um grande desafio, é possível reduzir estas taxas e reconhecer as causas deste fenômeno é a primeira tarefa a se fazer. Abaixo, estão alguns dos principais motivos que fazem os profissionais abandonarem o barco no meio da jornada. 

Baixos salários

A concorrência por profissionais impacta diretamente nas remunerações, que se encontram cada vez mais competitivas. Por serem um fator decisivo para os talentos na hora de analisar oportunidades, empresas que não oferecem salários que acompanham os demais valores do mercado, podem sofrer com uma elevação no índice de turnover em tecnologia. 

Além do salário propriamente dito, a remuneração também engloba os benefícios extras oferecidos pelas organizações, como capacitações profissionais, planos de saúde, convênios e vales alimentação ou refeição, por exemplo. Portanto, fique atento aos valores e ofertas dos concorrentes!

Falta de plano de carreira

Empresas que não oferecem oportunidades de crescimento de carreira aos talentos, dificilmente serão capazes de reter seus colaboradores por muito tempo dentro da equipe. Afinal, qualquer profissional almeja crescimento e evolução na carreira, principalmente aqueles que sabem do seu potencial.

É essencial que o seu negócio ofereça um bom planejamento de carreira para cada um dos talentos, que leve em consideração os seus objetivos profissionais dentro e fora da empresa, proporcionando-os muito mais do que cargos elevados, mas principalmente valorização profissional. 

Falta de fit cultural

Quando os talentos não se identificam com a cultura organizacional e o ambiente de trabalho onde se encontram, dificilmente permanecerão neste lugar por muito tempo, até porque não é muito difícil encontrar oportunidades mais alinhadas com seus perfis profissionais. 

Se os membros da sua equipe estão se desligando com justificativas relacionadas à cultura organizacional, é necessário se atentar a dois pontos principais: seus processos seletivos e a cultura tóxica.

Quanto aos processos seletivos, verifique se as etapas de avaliação de fit cultural estão sendo efetivas ou se há algum gap nestas etapas que pode fazer com que seu time de recrutamento selecione os candidatos errados.

Além disso, reflita também se a cultura organizacional considera o capital humano como uma das forças motrizes do negócio. Quando as empresas se esquecem de propagar seus valores no dia a dia, acaba por construir um ambiente tóxico que afasta os talentos cada vez mais.

Agora que você já conhece os principais motivos que provocam uma elevação no índice de turnover nos times de tecnologia de uma empresa, fica mais fácil pensar em soluções que minimizem estes impactos. Analise todas estas características em sua startup e dê o primeiro passo para reduzir o alto turnover em tecnologia!

Camila
Último artigo
Passo a passo para contratar os melhores desenvolvedores
Próximo artigo
Agilidade, tecnologia e criatividade são essenciais na bagagem de um dev