Todo tech recruiter deve ter estas cartas na manga em 2022

É evidente que a realidade em que estamos vivendo hoje já é muito diferente de dois anos atrás. Muito se fala sobre o novo normal, e quais foram as mudanças que a pandemia trouxe para a nossa rotina como tech recruiter, que já não era fácil antes destas novidades.

Nesse contexto, pudemos ver também que o mercado de desenvolvimento e tecnologia mudou muito, de uma maneira geral. E por este motivo, é importante que o time de recrutamento e seleção esteja atento à essas mudanças, para conseguir se adaptar e não estagnar a contratação dessas pessoas para a sua empresa.

O mercado precisa de um bom tech recruiter

Com a pandemia, além dos desafios sanitários vieram também os tecnológicos. Muitas empresas que ainda estavam travadas nesse quesito, precisaram evoluir seus produtos de software ou ainda, construir algo totalmente do zero. Isso resultou em uma demanda ainda maior por profissionais da área, que como todos sabemos, já possuía muita competitividade.

Com o aumento da demanda por esses profissionais de TI, aumenta também a demanda por profissionais que são especializados em contratar essas pessoas, os chamados Tech Recruiters, e a necessidade desses profissionais estarem cada vez mais preparados para esse mercado desafiador.

Pensando nisso e aproveitando que ainda estamos no começo de 2022, reuni algumas dicas para você que, assim como eu, é um tech recruiter se preparar para este ano que chegou repleto de mudanças, tendências e desafios quanto à escassez de talentos em tecnologia.

Abaixo, você confere as cartas na manga que eu considero essenciais para todo tech recruiter em 2022!

1. Tenha processos seletivos mais adaptáveis

O recrutamento e seleção convencional normalmente possui um processo engessado, com várias etapas, e normalmente sem muita flexibilidade. Se estamos buscando atrair e contratar pessoas de tecnologia, não podemos nos prender a esse modelo ultrapassado.

Quando falamos de pessoas de TI, quase sempre estamos falando de profissionais que já estão empregados. É necessário ter isso em mente pois nem sempre os horários que essas pessoas têm disponibilidade, são os horários comerciais. 

Além disso, ser adaptável não é somente possuir um processo totalmente remoto ou com horários flexíveis, mas também saber identificar quando uma etapa não é vital para a avaliação daquele profissional, tornando o processo cada vez mais objetivo e rápido. Realizar etapas que muitas vezes são iguais, não pode ser uma opção para área de tecnologia.

2. Apresentação da empresa

Na hora da entrevista, reserve um momento para “vender” a sua empresa. Busque realizar uma apresentação sobre o que sua empresa faz, quais são os valores da sua cultura, como é o ambiente de trabalho, entre outros conteúdos que você conseguir reunir. Apresente isso para as pessoas candidatas, não só para que elas conheçam o ambiente de trabalho, mas também para conquistar essas pessoas.

Como já foi falado, o mercado para TI está muito competitivo, e muitas vezes não é apenas a proposta financeira que importa para essas pessoas, e sim, um balanço disso com a cultura e um ambiente saudável e de muito aprendizado. 

A forma como você vai apresentar essas informações é decisiva. Busque entender qual o melhor formato para você e, se possível, adicione alguns depoimentos, tente trazer pessoas que já atuam na sua empresa para passar ainda mais confiança para o talento. 

Mas o mais importante: cumpra com o que você apresentou! Não adianta mostrar algo maravilhoso durante a entrevista, e esse ambiente não ser real.

3. Divulgação

Manter as mesmas estratégias de sempre para divulgar as suas oportunidades nas redes sociais com certeza não vai fazer você se diferenciar das tantas outras vagas existentes. Uma aposta para 2022, que já vem sendo tendência desde o ano passado, são as divulgações criativas das vagas.

Conheça o perfil dos talentos que você está buscando e aposte em algo diferente e que chame a atenção. Para isso, pesquise o que outras empresas e recrutadores estão fazendo, assim você terá uma base para começar!

4. Um bom tech recruiter observa os dados

Seja para que você saiba se uma estratégia de divulgação está funcionando, ou então para entender quantas pessoas você precisa abordar para obter uma entrevista, é muito importante sempre estar acompanhando os dados do seu processo seletivo.

Sempre mantenha as informações atualizadas, busque automatizar ao máximo a coleta desses dados para que não seja um trabalho grande no dia a dia, e você consiga acessar de forma ágil. 

E o mais importante, saiba para qual informação você deve olhar! É vital que tenhamos informações sobre tudo no processo, mas manter o foco é o que te faz chegar no problema principal e encontrar uma solução que faça sentido.

Conclusão

A cada ano que passa o desafio de contratar bons desenvolvedores, e profissionais de tecnologia no geral, vem sendo maior. Por esse motivo, precisamos estar sempre buscando inovar e ser criativos, sempre entendendo o público que queremos atingir e utilizando essa criatividade e inovação para deixar a participação dos candidatos nos processos seletivos cada vez mais fácil, ágil e enriquecedora.

Só assim, você conseguirá atingir o sucesso como tech recruiter neste ano que mal chegou e já promete grandes desafios.

E, se precisar de ajuda para escalar o seu time de tecnologia de uma forma rápida e assertiva, pode contar com a EZ. Aqui você tem um time de alta performance no ritmo que o mercado exige, basta entrar em contato conosco por aqui, que ficaremos felizes em ajudar o seu negócio.

Compartilhar:

Beatriz
Último artigo
Desenvolvedor remoto: guia para atuar no mercado internacional
Próximo artigo
Por que vale a pena ser um desenvolvedor .Net em 2022?