fbpx

Salário para desenvolvedores em 2021

Confira neste artigo quais são os salários que um desenvolvedor pode receber em 2021.

Que o mercado de tecnologia é um dos mais promissores, você já sabe, ainda mais quando se trata de um cenário pandêmico, onde praticamente todas as empresas precisaram automatizar processos de uma hora para a outra e até mesmo contar com colaboradores atuando remotamente. 

Mas, não importa a carreira, todos nós temos curiosidade quando se trata de remuneração, afinal, os salários funcionam também como uma forma de reconhecimento pelo trabalho executado e este reconhecimento precisa estar à altura das nossas experiências, habilidades e qualificações, além, é claro, do tipo de serviço prestado. 

O setor de tecnologia é um dos que melhor remunera atualmente, até mesmo profissionais novos no mercado de trabalho podem contar com um bom salário. Mas, quando falamos de profissionais a partir do nível pleno, por exemplo, a remuneração é ainda mais interessante. 

Pessoas que atuam como desenvolvedoras de software encontram-se neste cenário e é sobre os salários desta profissão que falaremos neste artigo. Se ficou curioso, não deixe de conferir!

O que é preciso levar em conta

Antes de falarmos sobre as faixas salariais em si, é preciso levar em conta alguns pontos, para que você possa analisar todas as informações da maneira correta. Devemos considerar todo o cenário que envolve determinado salário, como as habilidades técnicas de cada profissional, o modelo de contratação, o tamanho das empresas e por último, mas não menos importante, os níveis de experiência dos talentos.

Para este artigo, utilizamos como base o Guia Salarial de 2021 da FOX Tech e abordamos nosso conteúdo por área de atuação no campo do desenvolvimento de softwares, dividindo em Front-end, Back-end, Full Stack e Mobile classificando também de acordo com os níveis de experiência profissional e o modelo de contratação (PJ e CLT)

Caso você queira saber mais sobre as diferenças de senioridade presentes no mercado de tecnologia, recomendo que veja este vídeo:

E, finalmente, vamos ao que interessa!

Salários de desenvolvedores Front-End

Para programadores que atuam como front-end, a média salarial varia entre R$ 4.250,00 até R$ 15.250,000, considerando talentos do nível júnior ao sênior e os dois modelos de contratação.

Front-end nível júnior:
  • Modelo CLT: 

Neste regime contratual, a faixa salarial em pequenas e médias empresas (PME) está em torno de R$ 4.250,00 e em grandes empresas o valor sobe para R$ 5.250,00.

  • Modelo PJ:

Em contratações por PJ, a média de remuneração é consideravelmente maior e, em pequenas e médias empresas é de R$ 5.000,00 e em grandes empresas este valor é de R$ 6.250,00.

Front-end nível pleno:
  • Modelo CLT: 

Para programadores nível pleno neste regime contratual, a faixa salarial em pequenas e médias empresas está em torno de R$ 7.250,00 e em grandes empresas o valor sobe para R$ 9.000,00.

  • Modelo PJ:

Já no modelo PJ, a média de remuneração também aumenta. Em pequenas e médias empresas é de R$ 9.750,00 e nas grandes organizações está em torno de R$ 11.000,00.

Front-end nível sênior:
  • Modelo CLT: 

A remuneração de talentos de nível sênior em pequenas e médias empresas está em torno de R$ 10.000,00 e em grandes empresas este valor sobe para R$ 11.750,00.

  • Modelo PJ:

Devs front-end sênior também ganham mais em regimes PJ. Em pequenas e médias empresas a remuneração é de R$ 13.000,00 e nas grandes está em torno de R$ 15.250,00.

Salários de desenvolvedores Back-End

Para desenvolvedores que atuam como back-end, a remuneração varia entre R$ 4.750,00 até R$ 17.000,000, considerando talentos do nível júnior ao sênior e os dois modelos de contratação.

Back-end nível júnior:
  • Modelo CLT: 

Neste regime contratual, a faixa salarial para programadores back-end juniores em pequenas e médias empresas está em torno de R$ 4.750,00 e em grandes empresas o valor sobe para R$ 6.000,00.

  • Modelo PJ:

Em contratações por PJ, a média de remuneração é consideravelmente maior e, em pequenas e médias empresas é de R$ 5.500,00 e em grandes empresas este valor é de R$ 6.750,00.

Back-end nível pleno:
  • Modelo CLT: 

Para programadores nível pleno neste regime contratual, a faixa salarial em pequenas e médias empresas está em torno de R$ 8.000,00 e em grandes empresas o valor sobe para R$ 9.750,00.

  • Modelo PJ:

Já no modelo PJ, a média de remuneração também aumenta. Em pequenas e médias empresas é de R$ 10.500,00 e nas grandes organizações está em torno de R$ 12.000,00.

Back-end nível sênior:
  • Modelo CLT: 

A remuneração de talentos back-end de nível sênior em pequenas e médias empresas está em torno de R$ 11.000,00 e em grandes empresas este valor sobe para R$ 13.000,00.

  • Modelo PJ:

Pessoas desenvolvedoras back-end sênior também ganham mais em regimes PJ. Em pequenas e médias empresas a remuneração é de R$ 14.250,00 e nas grandes está em torno de R$ 17.000,00.

Salários de desenvolvedores Full Stack

Para aqueles que trabalham no setor de programação full-stack, a média salarial é parecida com a remuneração de front-end, variando entre R$ 4.250,00 até R$ 15.250,000, considerando talentos do nível júnior ao sênior e os dois modelos de contratação.

Full stack nível júnior:
  • Modelo CLT: 

Neste regime contratual, a faixa salarial está também, em pequenas e médias empresas, em torno de R$ 4.250,00 e em grandes empresas em torno de R$ 5.250,00.

  • Modelo PJ:

Em contratações por PJ, a média de remuneração também segue a mesma que a de talentos front-end, sendo consideravelmente maior do que em CLT. Em pequenas e médias empresas o salário é em média R$ 5.000,00 e em grandes empresas este valor é de R$ 6.250,00.

Full stack nível pleno:
  • Modelo CLT: 

Para programadores nível pleno neste regime contratual, a faixa salarial também é igual a de front-end, onde em pequenas e médias empresas está em torno de R$ 7.250,00 e em grandes empresas o valor sobe para R$ 9.000,00.

  • Modelo PJ:

O mesmo ocorre no modelo PJ, já que a remuneração em pequenas e médias empresas é de R$ 9.750,00 e nas grandes organizações está em torno de R$ 11.000,00.

Full stack nível sênior:
  • Modelo CLT: 

Assim como na área de front-end, a remuneração de talentos de nível sênior em pequenas e médias empresas está em torno de R$ 10.000,00 e em grandes empresas este valor sobe para R$ 11.750,00.

  • Modelo PJ:

Devs full stack sênior também ganham mais em regimes PJ. Em pequenas e médias empresas a remuneração é de R$ 13.000,00 e nas grandes está em torno de R$ 15.250,00.

Agora que você já sabe o quanto pessoas desenvolvedoras ganham no mercado de tecnologia aqui no Brasil, pode avaliar melhor as oportunidades que chegam até você.

Visite nosso site para conhecer os salários que a EZ oferece e mais benefícios de nosso ecossistema!

Como melhorar suas soft skills e hard skills e acelerar o seu desenvolvimento

Neste artigo, vamos te mostrar algumas práticas que podem te ajudar a melhorar suas soft skills e hard skills como desenvolvedor, e permitir que você construa códigos bem estruturados, limpos. E também saiba lidar com possíveis problemas do dia a dia em um projeto.

Para seguir na carreira de tecnologia, mais especificamente do desenvolvimento, é necessário que os profissionais se mantenham em constante atualização e também invistam em uma formação completa, sendo ela multidisciplinar e que também estimule a prática. 

Então, sem mais delongas, vamos ao que interessa! Abaixo, você saberá em quais recursos deve apostar para melhorar o seu desempenho, tanto nas hard skills como nas soft skills,  como desenvolvedor.

Principais áreas do conhecimento

Engana-se quem pensa que para ser um bom desenvolvedor basta apenas dominar todos conceitos relacionados à uma ou mais linguagens de programação das quais você trabalha ou tem interesse em aprender. 

Um bom programador deve conhecer sobre lógica de programação, gestão de projetos, além de competências como persistência, criatividade e capacidade analítica, por exemplo. Estas são apenas algumas das competências essenciais a todo bom programador.

Lógica de programação

O conhecimento sobre lógica de programação é imprescindível para que você consiga construir bons códigos. Conhecer sobre algoritmos te ajudará a resolver diversos problemas presentes no dia a dia de pessoas desenvolvedoras. Já que dependendo do sistema, ele te exigirá mais capacidade de raciocínio para que os códigos sejam entregues com qualidade.

Dentre os diversos algoritmos existentes, os mais interessantes para as pessoas programadoras praticarem são: Algoritmo de Fibonacci, fator primo, triângulo de Pascal, Integer Partition e Square root e você pode estudá-los a partir de plataformas como:

  • Codewars;
  • CodeSignal;
  • CodeFights;
  • Hackerrank;
  • CodinGame.

Gestão de projetos 

Para conquistar boas oportunidades na área do desenvolvimento de software também é importante conhecer a respeito de gestão de projetos, pois são elas que vão fazer com que você possa, futuramente, assumir posições de liderança dentro de determinada empresa. 

Mas não é só isso, mesmo que você não almeje ocupar um cargo superior, a gestão de projetos pode te ajudar a trabalhar melhor em equipes e times ágeis, por exemplo. 

Isso só se torna possível porque, o profissional que sabe gerenciar projetos de tecnologia consegue pensar nas melhores estratégias para manter as tarefas organizadas. Além de observar e mediar os progressos, garantindo os melhores resultados aos clientes.

E por falar em clientes, esta habilidade te auxilia a lidar com eles, conhecendo e entendendo melhor suas necessidades e expectativas para que, assim, o time consiga entregar produtos de qualidade. Então, invista em cursos relacionados ao tema para melhorar esta skill.

Uma pessoa que sabe gerenciar projetos, tem potencial para se tornar um bom líder. E um bom líder, consegue resultados extraordinários para todos os lados envolvidos em um projeto.

Capacidade analítica

Pessoas programadoras devem ter como uma das principais skills a capacidade analítica, já que no dia a dia estão lidando com diversas informações que precisarão ser transformadas em códigos.

Além disso, é preciso estar ciente de que bugs vão acontecer, por mais que você siga todos os parâmetros e documentações necessárias, e você precisará entender o que ocasionou tais falhas para poder resolvê-los por completo. 

Uma boa maneira de treinar a sua capacidade analítica é realizando atividades de Code Review, onde você conseguirá entender como um código foi pensado e construído, traçando melhorias e, assim, garantindo códigos mais eficientes. 

Também é interessante analisar, através do GitHub, como outros profissionais desenvolveram os softwares que você utiliza no seu dia a dia. Utilize o GitHub para buscar por projetos open source, assim você consegue praticar cada vez mais sua capacidade analítica, bem como a sua lógica de programação.

Você consegue saber mais sobre o GitHub através deste vídeo:

Persistência e criatividade

Nem sempre tudo será fácil,  principalmente no início da sua carreira, já que o setor de tecnologia está em constante atualização, o que exige dos desenvolvedores muito estudo e muita pesquisa. Você nunca vai parar de estudar, sempre aprenderá coisas novas para poder aplicá-las em seus projetos e, assim, garantir os melhores códigos. 

Além disso, é através da persistência e da resiliência que conseguimos resolver os problemas que aparecerem na rotina do trabalho e do projeto da melhor forma possível. O que exige também muita criatividade para pensar nas melhores saídas para solucioná-los. 

Agora que você já sabe como melhorar suas skills na carreira de desenvolvimento, basta colocar tudo em prática. Tenho certeza que você conquistará excelentes resultados!

Contratação PJ: quais as vantagens para desenvolvedores?

Se você é um profissional de tecnologia provavelmente já se deparou com o dilema de escolher entre estes dois modelos de contratação: CLT ou PJ. Esta é uma dúvida comum entre os trabalhadores e até mesmo um tanto polêmica – especialmente quando falamos sobre o modelo PJ.

A Consolidação das Leis Trabalhistas, a tão conhecida CLT, ainda é algo que impede que muitos profissionais aceitem boas propostas em outros regimes contratuais devido a ausência de assinaturas na carteira de trabalho. 

Apesar de predominante, essa situação não acontece apenas com pessoas que estão na carreira de tecnologia. Pensando em todas as oportunidades perdidas por estas ideias engessadas a respeito da CLT, este artigo surge como uma forma de desmistificar alguns pontos a respeito da contratação pelo sistema de Pessoa Jurídica (PJ), mostrando que há, sim, inúmeros benefícios de ser um prestador de serviços no mercado de trabalho de TI.

Se você procura por uma comparação entre os dois modelos – CLT e PJ -, infelizmente este não é o artigo ideal para a sua busca. Isso porque aqui, o foco não será comparar um modelo ao outro, mas apenas mostrar um novo ponto de vista que também pode ser vantajoso para muitas pessoas. 

Agora, se você quer conhecer mais sobre o modelo e o que ele tem a oferecer, basta continuar a leitura!

O que é uma contratação PJ?

Antes de adentrarmos nas vantagens do modelo PJ, precisamos retomar nossos conhecimentos sobre os seus conceitos e propósitos. 

O termo PJ, sigla para Pessoa Jurídica, é utilizado para denominar pessoas que possuem uma, ou mais, empresas abertas em seu nome. Ao abrir uma empresa, você passa a ter um CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica), que permite a regularização e a legalização do seu negócio. 

Existem muitas formas de se obter um número de CNPJ, mas para ser contratado por uma empresa, geralmente os profissionais abrem uma Microempresa Individual (MEI) ou uma Microempresa (ME). O tipo de empresa a ser aberta depende da sua renda anual, onde para o primeiro ela não deve ultrapassar 81 mil reais e para o segundo este montante pode chegar até 360 mil reais. 

O principal ponto a ser abordado aqui é que, no regime CLT você é contratado como pessoa física, sendo um funcionário de determinada empresa. Já no modelo PJ você é contratado como pessoa jurídica, prestadora de serviços, passando a emitir uma nota fiscal a respeito destas atividades realizadas. 

Em contratações PJ, você e a empresa para a qual trabalhará irão formalizar um contrato de prestação de serviços, onde serão acordados os valores por horas trabalhadas, entre outros deveres que ambos devem cumprir. 

Vantagens em trabalhar como PJ

Ao contrário do que muitos pensam, trabalhar como PJ pode trazer, sim, muitos benefícios aos profissionais, principalmente para quem trabalha no setor de tecnologia. Eles vão desde a flexibilidade de horários até a redução de impostos e outros tributos obrigatórios às empresas na contratação do tipo CLT.

Chegou então o momento de falar sobre as vantagens de trabalhar no modelo PJ. Você pode conferi-las a seguir!

Flexibilidade 

Uma das maiores vantagens de ter um CNPJ e atuar como pessoa jurídica é a flexibilidade, não somente de horários, como também de projetos. Diferentemente de um funcionário CLT, você pode adaptar a sua jornada de trabalho da maneira que julgar melhor. 

Neste modelo, você não é obrigado a cumprir o sua carga horária no período comercial. Muito pelo contrário, pois, se uma empresa te contratar como prestador de serviços e impor horários específicos para o cumprimento das suas demandas, você pode recorrer na justiça do trabalho e solicitar que ela reconheça seu vínculo trabalhista com a empresa em questão, que deverá pagar seus direitos e todos os impostos pendentes. 

Ter um horário flexível pode ser extremamente benéfico para a sua qualidade de vida. Assim você não precisa passar horas e horas seguidas focado apenas no trabalho, tendo muito mais disponibilidade para realizar outras atividades do seu dia a dia e de lazer.

Outro tópico relacionado à flexibilidade do regime PJ é que ter um CNPJ te garante mais liberdade para trocar de empresas ou até mesmo prestar serviços em diversos locais de maneira simultânea. Assim, você não precisa necessariamente se prender com apenas uma única empresa ou projeto. 

Por se tratar de um contrato de prestação de serviços, com o término de um projeto, é você quem decide se continuará ou não colaborando com a empresa que te contratou.  

Melhor remuneração

Um dos grandes impasses para os profissionais optarem por trabalhar através do modelo PJ são os “benefícios” destinados aos funcionários CLT, como o décimo terceiro salário, o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), férias remuneradas, entre outros que você provavelmente já deve conhecer.

Quando falamos de PJ, a primeira coisa em que as pessoas pensam é que não terão acesso a estes benefícios. Porém, é preciso colocar tudo na balança antes de tomar uma decisão precipitada!

Quando uma empresa te contrata por CLT, ela paga uma grande quantidade de impostos ao governo para que uma parte deles volte à você na forma destes benefícios. Mas, para que isso aconteça, as empresas deixam de oferecer um salário mais alto em detrimento destes bônus, que muitas vezes são menores do que a remuneração que ela poderia oferecer através da prestação de serviços. 

Outro ponto é que, muitas corporações têm oferecido diversos benefícios semelhantes aos da CLT mesmo em regime PJ, o que pode ser muito mais atrativo e vantajoso para você.

Mais possibilidades

A última vantagem que trago aqui se relaciona diretamente com as anteriores. Você se lembra que no regime PJ tudo é acordado diretamente entre você e a empresa que requer os seus serviços. Tudo isso através de um contrato entre as partes, certo?

Pois bem, neste contrato você pode conduzir a forma mais adequada para você trabalhar, acordar benefícios, remuneração mais elevada e até mesmo um aviso prévio e multas em caso de rescisão contratual. 

O que você deve ter em mente é que na PJ nada é engessado e é o momento de colocar em prática o famoso ditado popular “combinado não sai caro!”. Seja claro a respeito das suas necessidades, e tenha também consciência dos seus direitos e deveres como prestador de serviços.

O mercado tem mudado constantemente e já não faz mais sentido pensar no regime CLT como a única opção viável para colaborar em uma empresa e ter sucesso na carreira. Ter um CNPJ pode te abrir inúmeras oportunidades no ramo de tecnologia, que não devem ser desperdiçadas!

Para conhecer as oportunidades de contratação PJ aqui no Ecossistema da EZ, visite nossa página de carreiras.

Desenvolvimento de Software: O que analisar antes de escolher um projeto para trabalhar

O mercado de tecnologia está superaquecido e a grande maioria dos profissionais de TI vem recebendo muitas propostas de projetos de desenvolvimento de software. Principalmente quando se trata de pessoas que possuem experiência a nível pleno ou sênior.

No entanto, por mais que apareçam vários projetos e as ofertas sejam tentadoras, saber o que melhor se encaixa no seu perfil como profissional é essencial para sua realização profissional e também para a satisfação do cliente que solicitou os seus serviços.

Pensando nisso, trouxe neste artigo, algumas dicas que podem funcionar como um guia para que você saiba o que analisar e priorizar na hora de escolher o projeto ideal para se trabalhar. Boa leitura!

Principais pontos a serem analisados

Existem muitas especificações para cada projeto que aparece e cada um destes tem suas particularidades. Mas, diante de todas elas, existem pontos em comum, prós e contras que precisam estar alinhados com o seu propósito profissional e pessoal. 

Tais pontos permeiam algumas das skills essenciais para todas as pessoas que atuam na área tech, sejam elas júnior, pleno ou sênior. Algumas destas são: saber elencar prioridades, reconhecer quais desafios técnicos são mais adequados para sua carreira, valorizar o seu trabalho e por último, mas não menos importante, analisar a cultura e valores que a empresa (ou do cliente, de modo geral) acredita.

Abaixo, vou explicar melhor sobre cada um destes e como você deve aplicá-los na hora de analisar os projetos de desenvolvimento de software que receber!

Elenque suas prioridades 

O primeiro passo para analisar se uma ou mais propostas de projetos são condizentes com a sua realidade é saber priorizar aquilo que realmente é importante para o momento em que você está e para o que deseja na sua carreira. 

Em outras palavras, o que isso significa? Bom, saber gerenciar o tempo, por exemplo, é uma das habilidades mais essenciais de todo talento de TI. Pois, através dessa skill, é possível saber se você terá tempo hábil para executar o projeto com qualidade e atingir as expectativas do cliente.

Além disso, conhecer mais sobre sua própria forma de trabalhar e o tempo que você estará disponível para se responsabilizar por determinadas demandas, é importante para que você não se sobrecarregue aceitando tarefas que exigem além da sua carga horária destinada ao trabalho.

Valorização do trabalho

Saber valorizar o trabalho é essencial para aceitar propostas proporcionais à sua dedicação. Seja realmente sincero com a pessoa que está te oferecendo a oportunidade e com você mesmo, avaliando sua remuneração da maneira mais coerente possível. 

Não cobre demais e nem de menos, baseie-se na realidade do mercado, pois se isso não acontecer, o interesse pelo seu trabalho dará lugar para outros profissionais “mais baratos”. Mostre muito mais do que preços, apresente o valor do seu trabalho!

Desafios técnicos adequados 

Trabalhar em projetos que de fato agregam valor à sua carreira é a chave para o sucesso. Por isso, não deixe de analisar se a oportunidade oferece meios para que você cresça profissionalmente. 

Este ponto necessita que você valide algumas especificações, como os objetivos do cliente, as tecnologias que serão utilizadas para o desenvolvimento do software e se sua experiência e conhecimentos condizem com a realidade da demanda e apontam que você é a pessoa mais qualificada para tal. 

Reconhecer estes desafios técnicos não é uma tarefa fácil, por isso, a opção mais certa pode ser contar com a ajuda de um time de customer success, que coloca você, talento, no centro das relações de trabalho, analisando e definindo junto com você quais são os melhores caminhos para o seu crescimento pessoal. 

Assim, uma série de problemas relacionados às expectativas não atingidas do cliente podem ser evitados, como por exemplo, a má avaliação do seu trabalho, que podem acarretar situações de estresse e frustração.

Se você não faz ideia de onde encontrar tudo isso, não se preocupe, pois nós podemos te ajudar! Através da EZ, você tem acesso a um time de customer success para te auxiliar a encontrar o projeto ideal para sua carreira e garantir os melhores resultados!

Match Cultural 

Para garantir a realização profissional, muitos profissionais do mercado de trabalho atual têm priorizado estar um ambiente agradável aos grandes salários. Se é isso que você está buscando, veio ao lugar certo!

Essa característica no mercado é chamada de match cultural, que consiste na combinação perfeita entre a cultura da empresa e os valores em que você, talento, acredita. Para alguns, isso pode parecer algo de pouca importância, mas eu te garanto que não é. Isso porque, pessoas realizadas dentro do local de trabalho são mais produtivas e entregam resultados muito superiores àquelas que estão em um trabalho desagradável.

Aqui na EZ a cultura é nossa prioridade e, por isso, somos criteriosos na hora de escolher quais empresas farão parte do nosso ecossistema, selecionando apenas aquelas cujos valores correspondem aos que acreditamos. 

Agora que você já tem o passo a passo do que analisar antes de aceitar trabalhar em um projeto de desenvolvimento de software! Se você curtiu o nosso ecossistema, que tal se cadastrar na nossa plataforma? Tenho certeza que juntos conseguiremos encontrar o projeto ideal para sua carreira!

Práticas para se destacar em sua carreira de desenvolvimento

Para conquistar a vaga dos sonhos, é preciso se destacar no mercado de trabalho. Isso acontece em todas as áreas profissionais e não seria diferente com a carreira de desenvolvimento. Profissionais da tecnologia vem sendo cada vez mais requisitados por empresas que perceberam que a inovação é a chave para transformar negócios. E não há como falar de inovação sem pensar em tecnologia, não é mesmo?

São muitos os desafios encontrados por talentos de TI para se tornarem bons profissionais. Pensando em você e na sua carreira como programador, trouxemos algumas práticas essenciais para que, assim, você possa se destacar ainda mais no mercado de trabalho. Continue a leitura para conferi-las!

Já foi o tempo em que bons profissionais chamavam a atenção dos recrutadores somente por uma formação técnica de qualidade. Hoje em dia, esta é apenas uma das várias características que um talento qualificado deve ter. As empresas procuram por adaptabilidade, multidisciplinaridade, entre outros itens que abordaremos neste artigo.

Boas práticas no desenvolvimento de software

Em todas as profissões existem práticas que são determinantes para definir os talentos  que mais se destacam quando estão se candidatando para uma vaga, por exemplo.  Na carreira de desenvolvimento de softwares, elas estão relacionadas à aquisição de conhecimentos e habilidades multidisciplinares.

Dominar as linguagens de programação é essencial a qualquer programador, seja ele júnior ou sênior. Por isso, garanta que os seus estudos sobre estas técnicas estão em constante atualização e que eles não se limitam apenas à sua área de atuação. 

Se você é um programador front-end, procure estudar também sobre conceitos e linguagens utilizadas por desenvolvedores back-end. O contrário também deve acontecer, pois mesmo que você não atue na área, ao saber mais sobre frameworks front-end, por exemplo, mostra que você é um profissional completo e que tem um bom domínio da sua área de conhecimento.

Mas, não se limite a estes conhecimentos básicos de programação. Para se destacar no mercado de trabalho em TI, é essencial expandir os seus horizontes de conhecimentos para além das linguagens de programação. 

A Língua Inglesa é muito utilizada na área de tecnologia. Diariamente, surgem notícias internacionais a respeito de inovações na área. Sem contar que muitos recursos, softwares e frameworks, por exemplo, não possuem traduções para o português e para saber como utilizá-los, você deve saber Inglês. 

Além disso, saber se comunicar fluentemente em outro idioma que não o materno (no nosso caso, o Português) é uma peça fundamental para diversos setores do mercado de trabalho. Muitas empresas nem consideram mais esta skill como um diferencial e sim como um pré-requisito básico.

Mas seus estudos não param por aqui. Ao entrar em uma empresa, você estará lidando, mesmo que indiretamente, com modelos de negócios e comunicação empresarial. Por isso, estudar sobre esta área e saber exatamente como você pode contribuir para o crescimento da organização onde está é algo que faz os olhos dos recrutadores brilharem.

Compartilhar seus conhecimentos

Não adianta ser um programador excelente se o mercado de trabalho não te conhece. Saber construir e consolidar estratégias para o seu marketing pessoal é essencial para que as empresas conheçam que tipo de profissional você é. Além de entender com o que trabalha, em quais projetos colaborou, cursos que fez, entre muitas outras skills que passam despercebidas a partir do momento em que você se esconde atrás do computador, focado apenas em codar, codar e codar.

Dê uma pausa na programação e pense em como você pode divulgar seus trabalhos. Existem muitas maneiras de fazer isso e elas podem ser mais simples do que imaginamos. 

Algumas dessas alternativas são: divulgar no LinkedIn os cursos, eventos e workshops que você participa, bem como seus certificados; mostrar, nesta mesma rede social e também no GitHub, em quais projetos você tem trabalhado ultimamente e no que eles têm acrescentado na sua carreira; além de investir em um perfil apresentável, com uma boa foto, por exemplo.

Você também pode produzir conteúdos para as redes sociais, como o YouTube, ou até mesmo escrever para um blog, seja ele criado por você mesmo ou por terceiros. Se escrever é uma habilidade que você curte exercitar, pode fazer isso aqui no nosso blog, por exemplo!

Contribuir com projetos

Ainda sobre marcar presença para se destacar na sua carreira como pessoa desenvolvedora, uma boa saída para isso é novamente relacionada ao GitHub e está em contribuir com projetos open sources. 

Projetos que se tratam de softwares de código aberto são uma boa forma de treinar suas habilidades. E também conseguir mais visibilidade, pois ao trabalhar com projetos open sources, você fará muito networking, algo essencial para sua carreira.

No GitHub, você pode colaborar na documentação de softwares, por exemplo, já que esta é uma área pouco explorada pelos talentos e que tem alta demanda. Ir além da programação propriamente dita e investir em outras formas de colaboração, trará maior visibilidade para o seu perfil profissional. 

Neste artigo, pudemos perceber o quanto é importante ampliar os conhecimentos técnicos e estar um passo à frente dos demais para crescer profissionalmente e conquistar a tão almejada vaga na empresa dos sonhos. Com estas dicas, você com certeza levará sua carreira a um outro patamar!

E agora que já sabe como dar um gás nos seus conhecimentos e na sua carreira, confira em nosso site algumas das vagas abertas para desenvolvimento e faça parte do nosso ecossistema!

Vantagens de fazer parte do nosso ecossistema de talentos de tecnologia

O mercado de TI está aquecido, devido ao aumento das demandas relacionadas à tecnologia nas mais diversas empresas, e você está recebendo várias oportunidades de emprego. Mas nenhuma das vagas ou empresas disponíveis tem um ambiente ou uma cultura que te atrai? Então você precisa conhecer mais sobre o nosso ecossistema de talentos de tecnologia!

Essa é uma situação muito comum e que deve ser tratada com muita atenção, já que uma contratação errada pode prejudicar tanto a empresa como você, colaborador. Pensando na sua busca pela empresa ideal, que tenha uma cultura alinhada com a sua, trouxemos neste artigo, um pouco mais sobre a nossa cultura e algumas das vantagens de fazer parte do ecossistema de tecnologia da EZ.devs. 

Para saber mais sobre nós e garantir o match perfeito na sua carreira, continue a leitura!

Marketplace de talentos Tech

Os marketplaces vêm ganhando espaço no mercado digital e com certeza todo mundo já precisou de um serviço deste tipo em algum momento do dia a dia. Dois exemplos de marketplaces bem conhecidos são a Uber e o iFood, que ligam as ofertas às demandas dos clientes. 

Quando se trata de tecnologia, existem os marketplaces talentos, que são um tipo de serviço ainda recente no Brasil, mas que também têm ganhado espaço no mercado. Mas, o que você, profissional da tecnologia tem a ver com isso?

É simples! A EZ.devs é um marketplace. Descrevendo melhor, somos o primeiro marketplace gerenciado de talentos Tech full time do Brasil e, através dos nossos serviços, unimos você, talento de TI à empresas, principalmente startups e scale-ups, que precisam de mão de obra qualificada para colocar projetos em prática e inovar seus negócios.

Alinhadas à cultura, as vantagens em fazer parte do nosso ecossistema de talentos de tecnologia vão desde processos seletivos otimizados ao seu protagonismo na nossa empresa, permeando também a diversidade, a liberdade e os desafios técnicos exatos para cada profissional.

Processo seletivo eficiente

Acessando a página de vagas no seu LinkedIn você se depara com inúmeras vagas interessantes e resolve aplicar para várias delas. Mas, sendo todas elas da mesma empresa ou não, para cada uma você precisará se submeter a processos seletivos diferentes, que muitas vezes contam com uma grande quantidade de etapas. 

Sabemos que, para qualquer profissional, independentemente da área, os processos de seleção são desgastantes e podem até mesmo te prejudicar a conseguir a vaga dos sonhos, já que pela exaustão, você não consegue mandar bem nas entrevistas e testes. 

Pensando em você e no seu desempenho, otimizamos nosso recrutamento. Aqui você realiza apenas um processo seletivo, que pode ser aproveitado por todas as empresas do nosso ecossistema. Com isso, você não se desgasta com infinitas entrevistas mas ainda assim conta com a possibilidade de trabalhar em diversas empresas.

E não é só você que passa por uma seleção. Aqui analisamos criteriosamente as empresas que farão parte da nossa rede, para garantir que a cultura e os valores em que estas acreditam, estão alinhados com os da EZ.

Liberdade, desafios e diversidade

E qual é esta cultura e estes valores? Liberdade, desafios e diversidade. Estes são os nossos propósitos como empresa de tecnologia. 

O jeito EZ de ser aposta na liberdade dos profissionais para trabalharem como, quando e onde quiserem, além de serem livres para expressar as próprias ideias e opiniões sobre aquilo que acreditam com a certeza de que serão ouvidos e acolhidos. Afinal, prezamos pelo respeito a todo e qualquer tipo de diversidade, seja ela de gênero, raça ou sexualidade, por exemplo.

Além disso, na EZ você encontra os desafios técnicos ideais para levar sua carreira a níveis que você nunca imaginou, aprendendo mais a cada dia, já que as startups e scale-ups parceiras possuem projetos desafiadores.

Talentos no centro

Sabemos que o mercado está favorável e que não estão faltando oportunidades para você atuar como profissional da tecnologia. Mas, coloque na balança se realmente vale a pena fazer parte de uma empresa que não tem você, talento, como a peça chave para a transformação digital dos negócios. 

Este é o cenário ideal para se trabalhar: um lugar onde os talentos são o centro das relações de trabalho, já que sem o seu trabalho, a transformação digital é praticamente inexistente. Ainda precisamos dizer onde você encontra tudo isso? Exatamente, aqui na EZ! 

Contamos com estratégias de customer success, onde por mais que o seu dia a dia seja com a empresa para a qual você desenvolverá os projetos, você sempre terá o nosso apoio e acompanhamento para te ajudar a conquistar os melhores resultados para a sua carreira.

E aí, o que está esperando para fazer parte do nosso ecossistema de talentos de tecnologia? Faça como outros profissionais de tecnologia e tenha essa experiência com novas oportunidades através deste marketplace! Não se esqueça de fazer o seu cadastro em nossa plataforma.

Conseguindo o Match perfeito para sua carreira em tecnologia

Com as mudanças no mercado de trabalho, mudou também a  maneira de se procurar emprego. Isso aconteceu em todos os segmentos empresariais, incluindo na carreira em tecnologia, e vem proporcionando mudanças que as empresas precisam adotar para se manterem ativas, fortalecendo sua marca empregadora e assim, não correr o risco de perder colaboradores.

É fato que a cada geração, mudam-se as visões de mundo, os sonhos e os caminhos trilhados para alcançar os objetivos pessoais e com a juventude atual não seria diferente. O fato é que nossa carreira profissional também se encontra em constante inovação e está cada vez mais ligada à nossa vida pessoal. 

Passamos um terço de toda a nossa vida no trabalho e por esse motivo a grande maioria das pessoas têm buscado por empregos em organizações que possuem valores e uma cultura organizacional que vão de encontro com o que estes profissionais acreditam. E é por isso que o “Match Culturaltem ganhado muita força. 

Neste texto, vamos te explicar como o match perfeito pode influenciar positivamente na sua carreira em tecnologia e te oferecer ótimas possibilidades para você se conectar com o mercado de trabalho. Continue a leitura!

O que é Match Cultural?

Em uma tradução direta do Inglês, match significa “combinação”. É um termo que se popularizou através do aplicativo de relacionamentos Tinder, onde a expressão “dar match” significa formar um par com alguém, quando interesses em comum são despertados entre elas. 

O setor de negócios e carreiras adaptou este conceito para “Match Cultural”, fazendo referência à conexão entre empresas e profissionais que compartilham os mesmos propósitos, valores e objetivos. É um conceito que tem sido levado muito em conta no setor de Recursos Humanos das empresas, para o recrutamento e seleção de novos talentos. 

Mas se engana quem pensa que esta ideia de afinidade é algo unilateral, prezado apenas pelas empresas. Pois, há uma parcela muito considerável de profissionais que muitas vezes levam mais em consideração encontrar empresas que possuem valores alinhados aos que acreditam do que uma remuneração alta ou uma diversidade de benefícios oferecidos aos colaboradores. Obviamente, a boa remuneração é importante para os talentos, mas fica atrás da identificação pessoal com o ambiente de trabalho.

Benefícios de um Match Cultural?

O match perfeito entre você e a empresa que deseja trabalhar é responsável por trazer diversos benefícios, tanto para sua carreira em TI como para a organização em que você está colaborando. 

Para a empresa, as vantagens se concentram na retenção dos membros dentro da empresa, que melhora a produtividade e, consequentemente, maiores lucros. Esta evolução é importante para que as marcas se mantenham no mercado, conquistando cada vez mais visibilidade, principalmente quando se trata de startups e scale-ups. 

Já para você, que é um profissional da área de tecnologia, os frutos deste match perfeito são os mais variados. Estando em uma empresa onde o trabalho é agradável, você se sente muito mais engajado e produtivo, algo que também é importante para o seu crescimento na empresa, já que nenhuma corporação tem a intenção de contratar pessoas que se desligarão em um curto período de tempo. 

Além disso, a realização profissional de se estar em um ambiente onde você tem liberdade para produzir, opinar e colaborar do seu jeito, e ainda por cima ser valorizado naquilo que faz é algo que muitos desejam e que pode ser encontrado em empresas que possuem a mesma dinâmica de trabalho e princípios que seus funcionários.

Vale ressaltar que não existe a cultura certa ou a errada. O que vale é aquilo que está mais alinhado com o que você acredita ser o ideal para sua vida profissional. Seja em uma empresa com uma cultura mais formal ou informal, o importante é estar onde o seu coração deseja. E aqui vale explorar vários caminhos até encontrar o que mais se adequa à você!

A cultura EZ

Na EZ.devs, a nossa cultura é o nosso tesouro, aquilo que nos faz trabalhar da melhor forma para impactar negócios por todo o Brasil. Por sermos um marketplace de talentos em tecnologia, conectamos você startups e scale-ups que acreditam nos mesmos valores que nós, formando assim, um ecossistema agradável para todos os colaboradores. 

Aqui, você é colocado no centro das relações de trabalho. Pois, através de estratégias de Customer Success, criamos uma aliança entre você talento, e nós EZ, te ajudando a entender melhor sobre o que você procura, quais são os desafios profissionais que você deseja enfrentar para evoluir e também o que é melhor para sua carreira em tecnologia. Tudo isso para desmistificar aquelas ideias ultrapassadas das relações entre líderes e liderados. 
Não perca tempo com inúmeros processos seletivos em empresas que onde você não possui fit cultural. Se busca por desafios técnicos, liberdade e diversidade, o ecossistema EZ é o lugar perfeito para você. Por isso, cadastre-se em nossa plataforma!

Vaga de Programação: como se dar bem nas entrevistas

O trabalho remoto e o comércio digital são dois grandes motivos do aumento no uso de tecnologias dentro do setor empresarial. Pessoas programadoras, também chamadas de desenvolvedoras, estão entre os profissionais mais procurados do mercado de trabalho na área de TI no ano de 2021 e essa busca só tende a aumentar.

Por mais que exista uma grande procura, muitas empresas não conseguem encontrar o profissional certo para preencher as vagas e, por isso, você se depara com aquela infinidade de oportunidades de empregos e às vezes não sabe nem o que fazer ou qual vaga escolher para se candidatar. Ou pior, quando encontra o trabalho perfeito, não consegue se sair tão bem no processo seletivo.

Se esta situação é semelhante à que você está passando, não se preocupe, pois nós vamos te ajudar!  Neste artigo, estão algumas dicas que podem te ajudar a mandar bem nas entrevistas e te guiar até a oportunidade dos sonhos. Confira a seguir: 

Conheça bem sobre a empresa e a vaga 

Com todas as vagas disponíveis para candidatura no LinkedIn, a nossa vontade é de aplicar para todas elas, mas essa não é a decisão mais correta a ser tomada. É preciso que você esteja muito ciente do que realmente almeja na sua vida profissional e se as empresas com vagas disponíveis podem te oferecer essas experiências da maneira mais adequada para o seu perfil.

Antes de enviar seu currículo, pesquise a fundo sobre a empresa, através do site institucional e das redes sociais, por exemplo. Neste caso, vale até buscar por opiniões de pessoas que são ou já foram colaboradores, e você pode fazer isso por plataformas como o Glassdoor, onde as pessoas relatam de forma anônima como foram suas experiências. Assim, não corremos o risco de invadir a privacidade de ninguém!

O mesmo vale para as vagas: saiba exatamente qual será sua função dentro da empresa caso seja admitido e quais são as hard skills e soft skills necessárias aos candidatos. 

Tudo isso te ajudará a sair na frente de outros candidatos quando os recrutadores fizerem perguntas sobre a empresa ou o cargo que ocupará. Além do mais, sabemos que trabalhar em um lugar onde não nos identificamos é uma experiência nada agradável. 

Se prepare para perguntas comportamentais 

Na grande maioria das entrevistas, os recrutadores fazem perguntas relacionadas ao comportamento dos candidatos e o que os fez chegar até a vaga para a qual estão prestando o processo seletivo. Isso acontece pois eles precisam avaliar os perfis que mais se adequam à oportunidade.

Dessa forma, esteja preparado para falar sobre você, sobre o que te fez interessar pela vaga ou pela empresa, por que está buscando novas oportunidades, se já teve algum conflito com colegas de trabalho e como lidou com isso (e não vale dizer que nunca teve, hein?!), como você age sob pressão, trabalhando em grupo ou até mesmo como corrige seus erros. 

Essas são algumas das perguntas que você pode encontrar, então vale a pena estar com elas bem alinhadas antes da entrevista para não correr o risco de se enrolar com as palavras.

Atente-se aos testes técnicos 

Nas carreiras de tecnologia, é muito comum que os processos seletivos contenham fases de testes técnicos para verificar e comprovar as habilidades apresentadas pelos candidatos. Geralmente, esta é uma etapa aplicada por um especialista na área de tecnologia, já que para avaliar os talentos, é preciso saber o que eles estão executando.

Existem diversos tipos de testes técnicos que podem ser aplicados em um processo seletivo, e se você é uma pessoa programadora de nível Pleno ou Sênior, provavelmente já passou por alguns deles em candidaturas anteriores. Se você é um profissional de nível Júnior e nunca passou por esta etapa, você pode praticar seus conhecimentos através de plataformas como CodeLab, da Google.

Para os desenvolvedores que possuem projetos divulgados no GitHub, tenha a certeza de que você domina praticamente tudo sobre eles, pois há uma grande chance de os avaliadores te questionarem a respeito destes códigos. 

Mas, muito além dos códigos, os recrutadores avaliam como é o seu desempenho na resolução de problemas que fazem parte da rotina de um programador e se você se mostra aberto a críticas, por exemplo. Com essas skills você se sai bem em grande parte das seleções.

Seja interessado

Candidatos entusiasmados ganham a atenção dos recrutadores, então não tenha medo de tirar todas as suas dúvidas sobre a empresa e as etapas do processo seletivo pelo qual você está passando. 

A entrevista deve ser tratada como uma conversa entre você e o recrutador, e ninguém quer conversar com quem dá apenas respostas curtas e não demonstra interesse pelo assunto. Saiba ouvir aquilo que os avaliadores têm a dizer, e desenvolva as respostas com naturalidade. 

Esse é um ponto importante para que a empresa, e até você mesmo, avaliem se há um alinhamento entre a cultura organizacional e os seus propósitos como profissional.

Suas soft skills em prática

As entrevistas, sejam elas mais gerais ou técnicas, são o melhor momento para colocar algumas das suas soft skills em prática. Se você tem boa comunicação, por exemplo, pode mostrar esta habilidade enquanto conversa com o recrutador. Outro exemplo está nos testes técnicos, onde você pode provar que é organizado e que sabe gerenciar bem os prazos estipulados.

É uma dica simples, mas que faz toda a diferença na hora de a empresa escolher o candidato ideal.

Conte com a EZ.devs

Aqui na EZ nós te ajudamos a se conectar com as melhores startups e scale-ups em até quatro semanas. Aqui, além de um ambiente de trabalho incrível, você irá se deparar com projetos desafiadores que impulsionarão sua carreira. 
Não deixe para depois, clique aqui para saber mais sobre como você pode fazer parte do nosso ecossistema e cadastre-se na nossa plataforma!

Carreira em tecnologia: 3 desafios que você pode enfrentar

A carreira em tecnologia vêm ganhando cada vez mais espaço no mercado de trabalho, principalmente com a transformação digital trazendo a constante evolução de diversas ferramentas para facilitar o trabalho diário, isso em qualquer segmento empresarial.

A quantidade de oportunidades de trabalho envolvendo as inúmeras áreas de TI só aumenta. Para aqueles que se interessam pelo ramo e pretendem seguir ou transitar de carreira, este é um ótimo momento para escolher trabalhar com tecnologias.

Nos últimos anos, as demandas relacionadas aos mais diversos tipos de tecnologias aumentaram de uma forma exponencial, principalmente com a implementação do comércio digital e do trabalho remoto. Tudo isso fez com que o número de profissionais qualificados não fosse o suficiente para suprir todas as necessidades do mercado.

Se deseja seguir nesta profissão, este momento pode ser um divisor de águas na sua carreira. Pensando nisso, trouxemos neste artigo alguns desafios encontrados por talentos tech na hora de se capacitar, para que você possa dar uma atenção maior a estes pontos e se tornar o perfil que todas as empresas procuram.

Formação profissional

Em qualquer segmento profissional é necessário uma formação técnica para que você possa atuar, e com a TI não é diferente! Pode parecer óbvio, mas é necessário ressaltar que a tecnologia está cada vez mais presente em quase todo o nosso dia-a-dia e por esse motivo, quem deseja trabalhar com ela e ser um bom profissional precisa de um conhecimento aprofundado.

Para se tornar uma autoridade no assunto, é necessário buscar por uma boa formação técnica. Mas, ao contrário do que muitos pensam, não é necessário cursar uma faculdade na área de TI, como Engenharia de Software por exemplo, para conseguir boas oportunidades. 

É claro que as graduações são um diferencial muito importante, mas a grande maioria das empresas leva em consideração outros cursos de profissionalização que existem disponíveis e que você pode fazer para obter conhecimento técnico e qualificação profissional.

O mais importante em qualquer tipo de formação que você optar é que ela lhe garanta uma visão ampla da tecnologia, focando não apenas nas teorias e conceitos, que são muito importantes, mas também em como você irá aplicá-los na sua rotina de trabalho.

Manter-se atualizado

Este tópico está diretamente relacionado ao anterior e talvez seja uma das dicas mais importantes desse artigo, pois para garantir uma formação de qualidade é preciso estar em constante atualização dos conhecimentos. Isso é ainda mais importante na área de TI pois a tecnologia traz inovações a todo o momento.

O profissional que não busca se atualizar fica preso em conceitos ultrapassados, dominando apenas linguagens, metodologias e ferramentas que já estão ultrapassadas e, assim, vai deixando de ser um talento almejado pelo mercado, perdendo oportunidades incríveis.

Temos certeza que isso não é o que você almeja! Por isso, não deixe de investir em novos conhecimentos!

Não subestime as soft skills 

Por último, mas não menos importante, é preciso dar uma atenção especial às suas soft skills, habilidades que são um grande diferencial na hora de as empresas buscarem por bons profissionais de TI.

Muitas pessoas focam apenas em melhorar suas hard skills, absorvendo muitos conteúdos técnicos do ramo de tecnologia e acabam esquecendo de exercitar outras habilidades que são essenciais no mercado de trabalho. Assim, permitem que os talentos mais qualificados passem à frente em um processo seletivo, por exemplo. 

Abaixo estão apenas algumas das soft skills que você deve priorizar e praticar para se tornar um profissional muito mais qualificado.

Organização e gestão de tempo

Essas duas skills andam juntas e são umas das mais avaliadas na hora de se contratar um talento tech. 

Ser uma pessoa organizada e que tem um bom domínio sobre as tarefas e o tempo em que elas precisam ser realizadas é essencial para lidar com os projetos que surgirão na organização em que você estiver colaborando. Conseguir priorizar as tarefas que devem ser executadas é a chave para que os seus objetivos e os objetivos da empresa sejam atingidos.

Uma demanda muito grande de projetos pode comprometer a qualidade do produto e gerar impressões negativas nos clientes sobre o seu nome ou o da empresa. Por isso, é interessante gerenciar o tempo através de frameworks e métodos ágeis, como o Scrum e Kanban, por exemplo.

Além disso, a organização ajuda sua equipe a compreender melhor os resultados que estão sendo gerados, contribuindo para um time mais coeso, produtivo e agradável de se trabalhar. 

Boa comunicação e trabalho em equipe

Saber se comunicar e trabalhar em equipe são habilidades necessárias para todas as áreas do mercado de trabalho, incluindo na tecnologia. 

Pessoas que trabalham com TI estarão sempre em contato com outras pessoas, seja com clientes ou, principalmente, com outros profissionais, já que trabalham em um time. Para estes dois casos, faz-se necessária uma comunicação sem ruídos que possam interferir na compreensão das informações que você deseja transmitir.

Quando toda a equipe entende sobre os projetos em que estão trabalhando, garantimos um alinhamento que resulta em uma menor quantidade de erros durante a execução das tarefas, que serão concluídas com sucesso.

O trabalho em equipe está completamente interligado com a comunicação eficiente. Saber trabalhar em grupo e cooperar com os colegas de trabalho, também gera bons resultados e é por isso que muitos recrutadores analisam esta característica nos candidatos à vagas de TI.

Um bom profissional sabe colaborar com outros, dividir ideias e respeitar opiniões e pessoas diferentes da sua. Não deixe essa skill fazer com que você seja passado para trás em processos seletivos.

E, aí? O que achou do nosso conteúdo? Com essas dicas, temos certeza de que você estará muito bem preparado para ingressar no mercado de trabalho como um grande profissional!

Open source: A virada de chave na sua carreira

Seja para treinar habilidades, aumentar o portfólio ou até mesmo fazer networking, colaborar com projetos Open Source pode ser uma boa escolha para você que é uma pessoa desenvolvedora trabalhar e mudar o rumo da sua carreira. 

Neste artigo, trouxemos os principais conceitos e vantagens de colaborar com projetos Open Source.

O que é Open Source?

Projetos Open Source são aqueles onde uma comunidade contribui com seus conhecimentos para a construção e melhora de um projeto ou produto. Portanto não é algo restrito ao desenvolvimento web. Mas, quando se trata de tecnologia, principalmente de programação, o Open Source está relacionado a um tipo de software. 

Softwares Open Source (OSS) são aqueles que possuem os códigos abertos para que qualquer pessoa desenvolvedora os acesse, modifique e distribua. Dessa forma, pode-se dizer que o principal objetivo desse tipo de software é ter o seu desenvolvimento e revisão feitos pelas comunidades de programadores.

O Open Source revolucionou a programação de softwares, pois preza pela inovação durante a resolução de problemas, através do envolvimento de diversos profissionais. Dessa forma, temos também um novo modelo de negócios, já que o sistema de produção é feita por toda a comunidade desenvolvedora.

Diferenças entre Open Source e Software Livre

Antes de adentrarmos nas vantagens de se trabalhar com esse tipo de software, é preciso definir muito bem as diferenças entre Open Source e Software Livre que, apesar de terem finalidades semelhantes e ambos tratarem de softwares com código aberto, não são a mesma coisa. 

Enquanto o Software Livre tem como prioridade alguns princípios e questões políticas, como a liberdade dos usuários para a utilização de um software. Já o Open Source foca nas técnicas e na prática, priorizando o uso de softwares de uma maneira mais acessível às empresas de diferentes segmentos e foca na rapidez nos desenvolvimentos e no auxílio da comunidade para trazer melhorias a determinado produto.

Dessa forma, para um software ser considerado Open Source, ele deve possuir uma série de princípios, como esses, por exemplo: toda a comunidade desenvolvedora deve ter acesso ao código fonte e todas as licenças distribuídas de forma livre, não deve haver nenhum tipo de discriminação quanto à pessoas, grupos ou até mesmo áreas de atuação da empresa que o utiliza, seguir uma neutralidade em relação à tecnologia, entre outros requisitos. 

Um software Open Source é confiável?

Esta pergunta é um dos pontos mais importantes de serem destacados quando falamos de Open Source, já que os membros de comunidades desenvolvedoras podem questionar se projetos com código aberto são confiáveis, visto que qualquer pessoa programadora poderá ter acesso a ele.

E a resposta a essa dúvida é: projetos Open Source são, sim, muito confiáveis! Existem diversas documentações e termos de uso que precisam ser seguidos para que desenvolvedores possam trabalhar nos softwares que desejam. 

Além disso, após os profissionais trabalharem e oferecerem melhorias ao produto, as alterações não são feitas diretamente no projeto. As solicitações, chamadas de pull-request, são enviadas ao repositório do código e passam por análises e revisões, antes da aprovação.

Benefícios em colaborar com esses projetos

Os projetos Open Source ainda geram algumas dúvidas a seu respeito, mas existem grandes vantagens que mostram o quanto vale a pena se dedicar a este tipo de projeto. Abaixo, vamos listar algumas delas.

Aprendizado

Trabalhando nesses projetos, você consegue analisar e ver todas as tecnologias e até mesmo conhecer mais sobre como os desenvolvedores de softwares mais complexos trabalham.

Estes projetos te colocam de frente para tecnologias mais avançadas das quais, muitas vezes, você não teria oportunidade de trabalhar caso o código não fosse aberto. Dessa forma, você consegue estudar mais a respeito destes códigos, softwares e os projetos como um todo.

Aumento de portfólio

No mercado de desenvolvimento web, ter um portfólio rico pode te colocar à frente de outros candidatos que disputam uma vaga com você e os projetos Open Source podem ser um bom lugar para você complementar suas habilidades.

Se você busca a vaga dos sonhos em uma empresa, saiba que muitas corporações, principalmente no exterior, observam se você possui colaborações nesses projetos através do seu perfil no GitHub para que então possam ou não te contratar.

Por isso, vale a pena investir uma parte do seu tempo buscando por esses projetos no GitHub, já que essa plataforma divide os softwares de código aberto em níveis de conhecimento e habilidades com programação que vão desde os iniciantes aos mais avançados. Lá você pode treinar suas skills da forma correta e, assim, evoluir como desenvolvedor, saindo na frente de outros candidatos à vaga que você tanto almeja.

Networking

Outro ponto importante na carreira de qualquer pessoa desenvolvedora é sua rede de contatos com outros profissionais experientes na área. 

Como os projetos Open Source envolvem muitos colaboradores do mundo todo, manter contato com essa comunidade pode te ajudar, seja durante a execução do projeto ou até mesmo depois para futuros trabalhos. Por isso, não despreze essa rede de profissionais, ela te ajudará muito!

Agora que você já sabe mais sobre as comunidades e projetos Open Source, o que acha de se organizar e buscar um software de código aberto para treinar e melhorar suas skills? Não perca tempo, temos certeza de que isso elevará sua carreira a outro patamar!