fbpx

Como avaliar a qualidade de software? Saiba aqui!

Desenvolvimento

Avaliar a qualidade de software é um processo essencial para garantir que a sua empresa entregue sempre bons produtos aos seus clientes. Fazer essa análise não é algo simples, mas pode se tornar mais fácil com o direcionamento correto.

Afinal, é preciso levar em consideração alguns critérios de qualidade bastante específicos, além de haver comprometimento em realizar esse levantamento de maneira periódica. Assim, é possível detectar prováveis novos problemas ao mesmo tempo em que a sua evolução é comparada.

Neste artigo, você vai conhecer a importância da avaliação da qualidade de software e vai aprender como realizá-la da forma correta em sua empresa. Confira!

Quais as dificuldades de fazer uma avaliação de qualidade de software?

Um dos principais problemas que as empresas enfrentam ao falar de qualidade de software é cair no erro de pensar que esse é um conceito subjetivo. E não é bem assim.

Quando abordamos a de qualidade de software, estamos falando de um diagnóstico possível a partir de indicadores de eficiência que são medidos com precisão por meio de uma estratégia inteligente.

Trata-se de um esforço que deve ser contínuo e integrado aos seus objetivos de negócio. Lembre-se também de documentar esse processo apropriadamente para que a equipe possa consultar os resultados e se basear neles a fim de se aprimorar constantemente.

Por que a avaliação da qualidade de software é importante?

Em relação à qualidade, assim como já pontuamos, não estamos tratando de um conceito subjetivo. Avaliar a qualidade de software se faz necessário para garantir que ele esteja funcionando adequadamente — tendo em vista os seus objetivos e a maneira como os usuários utilizarão esse recurso.

Uma avaliação como essa é essencial para evitar problemas bastante prejudiciais para a sua empresa. Um software que não funciona corretamente pode prejudicar a experiência dos seus usuários, comprometer os seus resultados e até danificar a imagem da sua empresa no mercado.

Aliás, com cada vez mais concorrência no mercado de desenvolvimento, é fundamental que o seu empreendimento seja capaz de entregar qualidade indiscutível em todos os âmbitos. Seja na criação de produtos internos ou externos, a sua equipe precisa manter um padrão de qualidade concreto e mensurável.

Ao realizar essa análise, você deverá responder perguntas, como:

  • O meu software cumpre o seu papel da maneira correta?
  • O meu software é capaz de ser corrigido e aprimorado?
  • O meu software responde com velocidade e eficácia aos pedidos do usuário?
  • O meu software adere aos padrões e leis de qualidade de desenvolvimento?

Como realizar uma avaliação de qualidade de software?

Tendo em vista a importância de avaliar a qualidade de software de sua empresa, é importante ressaltar que essa análise precisa ser feita corretamente. Senão, a eficácia da sua estratégia será prejudicada a partir de diagnósticos incorretos.

Quer ajuda nisso? Conheça a seguir as principais métricas que devem ser utilizadas ao fazer a avaliação da qualidade de software.

Alcance

Muito da qualidade de software depende da sua capacidade de extrapolar os próprios limites. Ao falar da métrica de alcance, a ideia é considerar os aspectos que o permitem atingir mais público.

Por exemplo, é o caso de quantos idiomas são suportados pela interface, os países em que funciona, as tecnologias com as quais se integra, entre outros.

Profundidade

Esse aspecto se refere à geração de mapas detalhados da arquitetura do seu software, um recurso fundamental para a análise de qualidade e a documentação adequada. Devem ser englobadas as etapas que envolvem a interface de usuário, a ferramenta de captura, a análise dos dados e as interações com o banco de dados.

Somente a partir desse mapa será possível compreender todas as ramificações da atuação desse software e, assim, detectar problemas que necessitem de soluções.

Usabilidade

A facilidade com a qual o usuário consegue utilizar o seu software é uma das métricas de qualidade que devem fazer parte da sua análise. Pensar em usabilidade é fundamental para entregar uma experiência positiva e alcançar os seus objetivos com essa tecnologia.

Powered by Rock Convert

Deve ser avaliada a capacidade do software de fazer com que o usuário entenda suas funções, a maneira como permite sua operação, se o seu design é atrativo e se está adequado às normas, padrões e convenções de usabilidade.

Portabilidade

Essa métrica de análise de qualidade de software diz respeito à capacidade do código-fonte do produto ser utilizado em outras plataformas de execução. É algo que envolve portar uma solução para diferentes organizações para operar em ambientes distintos com outros objetivos.

Ou seja, envolve a possibilidade de adaptação do software a diferentes ambientes sem que suas funcionalidades sejam prejudicadas ou minimizadas e de coexistir com outras soluções ao compartilhar seus recursos. Essa métrica também se refere à capacidade de seu software de aderir a padrões e convenções estabelecidos em relação à portabilidade.

Confiabilidade

Quando um software tem alta confiabilidade, isso significa que ele tem uma taxa de falhas mais baixa. E isso é extremamente valioso para qualquer tipo de entrega tecnológica. Portanto, precisa estar entre as métricas consideradas em sua análise de qualidade de software.

Por mais que a ocorrência de falhas seja comum e até inevitável, você e sua equipe devem sempre dedicar todos os esforços possíveis para minimizá-las e implementar processos e as evitem. Para isso, ao definir o escopo do seu software, leve em conta a taxa de falhas em relação ao total de operações realizadas por ele.

Manutenibilidade

Esse termo significa o quão fácil é modificar um produto de software, geralmente com o objetivo de corrigi-lo ou adaptá-lo de alguma forma. Entretanto, não deve ser confundido com a capacidade de configurar o software.

Um software de alta qualidade no quesito manutenibilidade é capaz de passar por diagnósticos em busca de falhas, deficiências e outros problemas. Ele deve permitir que soluções sejam aplicadas de forma efetiva, além de evitar efeitos inesperados a partir de tais correções. Por fim, também se refere à capacidade do software de ser testado após as correções.

Eficiência

A métrica de eficiência se refere ao tempo de execução das tarefas do seu software e o quanto isso é compatível com o grau de desempenho efetuado por ele.

Para o contexto de análise de qualidade de software, a avaliação de eficiência deve levar em conta a capacidade dele de trazer respostas em tempos apropriados, de utilizar seus recursos da melhor forma possível para proporcionar uma boa experiência ao usuário e de aderir aos padrões e leis referentes à eficiência.

Vale ressaltar que a eficiência de um software pode ser impactada por diversos fatores externos, como a velocidade de processamento do dispositivo, sua quantidade disponível de memória, desempenho do disco rígido, entre outros.

Métricas acionáveis

Uma análise de qualidade de software deve ser acionável, ou seja, inspirar ações corretivas no nível necessário a fim de proporcionar as melhorias esperadas.

Isso envolve entender os problemas detectados e os fatores que os geraram. A partir disso, você precisa levar em consideração os aspectos adequados para planejar as ações necessárias e aprimorar a qualidade de software.

Automação do processo

Analisar a qualidade de software não deve ser um processo manual. Por exigir atenção extrema, repetições exaustivas e assiduidade, pode acabar comprometendo a produtividade de quem tentar fazê-la dessa forma.

Em vez disso, vale a pena investir em uma solução automatizada que proporcione boas análises de qualidade de software à sua empresa. Você economizará recursos e contará com um resultado de maior eficiência.

Quais os benefícios de uma boa avaliação de qualidade de software?

Tendo em vista os pontos principais para a realização de uma análise de qualidade de software, vale ressaltar o quanto esse recurso é valioso para a sua empresa e suas entregas. Agora que entendemos como qualidade não é algo subjetivo, é preciso considerar os impactos positivos dessa análise contínua em seus produtos.

Confira a seguir alguns pontos que sinalizam as vantagens de uma qualidade de software para a atuação da sua empresa:

  • entrega de maior qualidade aos usuários, o que contribui para uma experiência superior e uma maior preferência pelas entregas da sua empresa;
  • formato replicável e escalável, capaz de se adaptar a múltiplos projetos e estender seus benefícios a todas as entregas de tecnologia do negócio;
  • estabelecimento de padrões a serem seguidos em projetos futuros, levando em conta diagnósticos extraídos das suas análises de qualidade de software;
  • aprimoramento técnico da sua equipe ao ter conhecimento sobre quais falhas evitar e como diagnosticá-las nas etapas de desenvolvimento;
  • métricas e padrões objetivos capazes de apontar qualidade de maneira imparcial e analítica, o que possibilita fazer entregas melhores em sua empresa sem subjetividade;
  • adesão a padrões e normas de diversos âmbitos de qualidade de desenvolvimento de software.

Ter visibilidade a respeito da qualidade de software da sua empresa é essencial para o sucesso de suas iniciativas no mercado. Aproveite as informações deste artigo para se basear nos critérios adequados e começar as suas análises levando em conta as métricas que realmente vão atestar a qualidade nessa área.

Quer continuar por dentro de mais dicas e novidades de tecnologia? Então, cadastre o seu e-mail para começar a receber a nossa newsletter diretamente em sua caixa de entrada!

Entre com seus dados para a ligação.