Como se tornar um CTO acima da média?

Carreira

Como se tornar um CTO acima da média e se destacar no mercado da tecnologia é uma das principais dúvidas que todo líder técnico enfrenta. Isso porque, com o crescimento no número de profissionais nesse setor, o CTO que se destacar diante dos outros conseguirá que seus produtos sejam desenvolvidos em um menor período de tempo e com excelente qualidade.

Para que isso aconteça, entretanto, todo líder técnico precisa prestar atenção em alguns pontos que são super importantes no dia a dia de uma empresa. Requisitos como saber estruturar times de desenvolvimento, aderir a alguns tipos de culturas e analisar quais habilidades precisam ser aprimoradas são alguns desses pilares.

Pensando em tirar todas as suas dúvidas e buscando trazer insights, nós preparamos um artigo que detalha esses pontos e te mostra como se tornar um CTO acima da média. Confira nas linhas a seguir.

Aprimore suas habilidades

Ter conhecimento sobre quais hard e soft skills é preciso aprimorar pode fazer toda a diferença no seu trabalho. Para fim de contextualização, as hard skills são as habilidades técnicas que o profissional apresenta e que podem ser mensuradas. Essas habilidades podem ser adquiridas por meio de cursos e experiências profissionais e normalmente são fáceis de identificar, pois podem ser comprovadas por meio de certificados, testes, entre outros.

Já as soft skills são as habilidades pessoais que o profissional possui, essas, ao contrário das hard skills, são intangíveis e não conseguem ser comprovadas de maneira tão simples, como com o uso de certificados ou testes. Alguns exemplos de soft skills são: a facilidade de comunicação, a criatividade, organização e o pensamento crítico.

Para responder a questão “como se tornar um CTO acima da média”, reconhecer habilidades que precisam ser aprimoradas pode alavancar o trabalho de um líder técnico. É super importante que o profissional tenha conhecimento avançado em planejamento de projetos, conhecimento técnico e estratégico, em contratação de profissionais.

Além disso, como dito anteriormente, um CTO precisa saber lidar com sua equipe de desenvolvimento. Nesse caso, habilidades como ter uma boa comunicação interna, organização para lidar com o projeto, e perfil de liderança também são essenciais para o dia a dia no desenvolvimento de um produto.

Saiba estruturar equipes de desenvolvimento

Outro fator onde é super importante que os CTOs tenha atenção é na questão de como estruturar suas equipes de desenvolvimento. Isso porque, os resultados que seu time alcança ou deixa de alcançar, reflete diretamente seu trabalho como uma liderança técnica. Por isso é super importante que a organização do seu squad aconteça de forma coerente com as necessidades encontradas na produção do seu produto, já que cada setor demanda um perfil diferente de profissional, além de habilidades específicas.

Entretanto, a formação de uma equipe precisa ser feita com algumas restrições. Montar um bom time de desenvolvimento não significa ter a presença de muitos ou pouco profissionais. Se com uma quantidade mínima de funcionários a qualidade final do seu projeto é afetado, com desenvolvedores demais a comunicação interna pode ser falha, trazendo inúmeras complicações diárias.

Saber quantos profissionais devem fazer parte do seu time não é uma conta tão simples, já que pode variar com o nível de trabalho de cada empresa. Porém, ao invés de definirmos um número de profissionais, devemos garantir que alguns setores de desenvolvimento sejam preenchidos. Dessa forma, seu projeto, mesmo que pequeno, deve ocorrer de forma tranquila e sem maiores problemas.

Setores onde todo CTO precisa ter atenção e que devem ser preenchidos com qualidade e rapidez: Product Manager (PM), desenvolvedores back-end e front-end, um profissional de Quality Assurance (QA), UX e UI designer e um DevOps.

Diga sim à cultura do feedback

A questão sobre como se tornar um CTO acima da média tem bastante relação sobre implementar a cultura do feedback no seu negócio. Isso porque, essa prática é de extrema importância, e, quando não realizada, pode comprometer o trabalho da equipe. A ideia de realizar um feedback é de que seu time de desenvolvimento entenda onde estão acertando, errando e até mesmo como o seu comportamento pode ser interpretado por outras pessoas. Dessa forma, cria-se um clima mais agradável no ambiente de trabalho por conta dessa comunicação mais transparente. 

Dentro da gestão de TI, essa prática contribui ainda para a melhoria do desempenho dos times, evita possíveis ruídos na comunicação e amarra possíveis pontas soltas. Ao realizar repasses, o gestor consegue mostrar que está disposto em resolver os problemas e também disponível para sanar dúvidas, já que o capital humano de uma empresa é o que se tem de mais importante para a entrega de bons resultados e, consequentemente, a evolução no mercado.

Dar feedback para sua equipe de TI não deve acontecer somente no período em que as análises de desempenho acontecem, mas sim, é necessário que seja um processo contínuo. Entretanto, é preciso saber quais os momentos certos para dar esse tipo de retorno a fim de que tenha um efeito positivo de maior duração e de assertividade.

Dentro da gestão em TI, alguns momentos podem ser mais oportunos para que o feedback seja realizado. Um exemplo mais comum disso é quando sua equipe desenvolve um trabalho excepcional, sem atrasos e com comportamentos que merecem ser reconhecidos. Além disso, quando você sentir que a probabilidade de melhorar as habilidades de um funcionário é alta, o feedback pode ser a peça-chave que faltava para um retorno maior. Caso queira mais detalhes, nós preparamos um artigo sobre isso que você pode acessar clicando aqui.