Conhecendo as tecnologias VR e AR e suas implementações

Com o passar dos anos muitas tecnologias vêm surgindo no mercado, cada vez mais inovadoras e está mais comum ouvirmos falar sobre tecnologias que integram o mundo real com o mundo virtual, como acontece com as tecnologias AR (Realidade Aumentada) e VR (Realidade Virtual), mas não se engane as duas tem grandes diferenças entre si, algumas eu diria que é mais virado para entretenimento e praticidade, enquanto outras focam em entretenimento e conseguir tirar proveito da distração, vai ficar mais claro quando estivermos falando sobre a realidade virtual.

[rock-convert-cta id=”9981″]

Realidade Aumentada o que é e como funciona?

A Realidade Aumentada é um conceito de trazer o mundo virtual para próximo do mundo real. Por exemplo, imagine que você viajou para uma cidade onde possui um museu muito famoso, agora imagine que você está olhando um gigantesco conjunto fóssil de um dinossauro e está se perguntando: “Como será que era este animal ?” e então você percebe uma placa diferente no ambiente dizendo o seguinte “Baixe nosso  aplicativo pelo QR Code e aponte sua câmera para o esqueleto e veja como era este animal na vida real! “.

Ao apontar o celular para o local indicado pelo aplicativo, teríamos algo como na imagem a seguir: 

Esse é apenas um pequeno exemplo do que pode ser feito. Nesse tipo de tecnologia as coisas podem ir muito além, como verificar informações de placas dinamicamente, saber mais sobre a história de um lugar apenas apontando a câmera para ele ou até mesmo para decidir onde colocar aquele móvel que você pensa tanto em comprar!

Veja este exemplo: 

Não é apenas na praticidade do cotidiano que essa tecnologia entra. Podemos encontrá-la também em alguns jogos bastante conhecidos, como Pokemon GO, Harry Potter AR , entre outros jogos que popularizaram, veja algumas imagens sobre alguns destes jogos:

O tão conhecido jogo “Super Mario” foi recriado em realidade aumentada. /Reprodução:
UploadVR

Dispositivos especiais possibilitam a experiência de realidade aumentada em jogos como “Father.io” /Reprodução: Father.io

Jogo “Pokémon GO”, desenvolvido pela Niantic, Inc. e pela Nintendo Co., Ltd. /Reprodução: Niantic

E a Realidade Virtual ? O que é e como funciona? 

Já a realidade virtual é totalmente diferente, tendo em vista que o objetivo não é interagir com o mundo real, mas sim ter imersividade ou seja você dentro do mundo digital como se estivesse vivendo tudo aquilo, alguns exemplos são aqueles filmes em que usamos o óculos de realidade virtual para poder sentirmos como se estivéssemos naquele mundo. Essa tecnologia pode ser utilizada para fins educacionais, medicinais ou até mesmo no entretenimento.

Alguns casos em que essa tecnologia foi utilizada e é muito interessante, é para crianças que vão ao médico para tomar injeções e possuem tanto medo da agulha que ficam agitadas no momento da consulta. Tendo isso em vista foi desenvolvido um mundo virtual para distrair a criançada.

A tecnologia funciona da seguinte maneira: a criança coloca o óculos de realidade virtual e se vê em um mundo de fantasia, onde o personagem principal pede ajuda da criança para acabar com os monstros. Mas, para isso a criança precisaria usar um equipamento para se proteger e que não doeria nada apenas um pequeno desconforto, como a criança está entretida com todo aquele mundo ela nem sente a injeção.

Realidade virtual livra as crianças do medo de injeções e exames que envolvem agulhas. /Foto: Estadão Conteúdo

A realidade virtual está cada vez mais ligada a medicina, que tem revolucionado esse mundo uma vez que ela  consegue ajudar com pesquisas, problemas emocionais e até mesmo em aprimoramento de cirurgias complexas. Através dessa tecnologia, podem ser estudados métodos mais eficazes e seguros de efetuar uma cirurgia, por exemplo. Existem, também, muitos casos onde a realidade virtual esteve presente no tratamento de crianças autistas ou portadoras de outras síndromes.

Já no entretenimento, cada vez mais procuram aperfeiçoar a tecnologia para que possamos realmente nos sentir naquele mundo que estamos vendo através de nossos óculos de realidade virtual. Existem experimentos onde estão tentando fazer o videogame perfeito, no qual é possível usar partes do seu corpo real para fazer as movimentações dentro do jogo, como na imagem a seguir:

Realidade virtual permitirá que os jogadores sintam-se parte do jogo. /Reprodução: Sword Art Online

Este equipamento é  capaz de capturar para onde estamos andando, o que estamos vendo e também quais são nossos movimentos para solidificar naquele mundo virtual.

/Reprodução: Sword Art Online

Desenvolver Ferramentas ou Aplicações para VR ou AR é possível? 

Sim, já existem algumas ferramentas que permitem desenvolvermos algo para essas tecnologias, se você gosta do mundo dos jogos, temos o Unity3D + Vufuria que consegue fazer toda  parte de AR .

Agora se você procura desenvolver uma ferramenta virada para produtividade, temos algumas ferramentas como:

  • React 360 (Utilizado para VR )
  • Viro Média (Utilizado para VR/AR)
  • ArKit (Para Apple)
  • ArCore (Para Android)

Entre outras ferramentas, porém o grande problema de mexer com esse tipo de ferramenta, é que temos algumas necessidades para iniciar um projeto para esse tipo de tecnologia, vou usar o Viro Média para React Native por exemplo.

Apesar de react native ser uma linguagem fácil e o viro media ser uma biblioteca bem simples para implementação, necessitamos ter algum dispositivo que possua AR/VR é uma necessidade básica, caso contrário a aplicação não chegará nem a compilar e ainda por cima esse tipo de tecnologia não aceita o emulador infelizmente, então para iniciar um projeto desse lembre-se do básico.

Se já possui um dispositivo que tem suporte a AR/VR basta instalar o ArCore caso for android ou ArKit se for apple, e começar a desenvolver diretamente no seu dispositivo.

Como dica deixo aqui o viro média, pois sua implementação é realmente bem simples e sua documentação é bem objetiva.

Para saber mais sobre novas tecnologias e oportunidades para trabalhar com desenvolvimento de softwares, confira nossos outros conteúdos sobre Tecnologia, aqui no nosso Blog e também a nossa página de talentos.

Compartilhar:

Aylon
Último artigo
Começando uma API REST com Node.JS Parte 2
Próximo artigo
Testando componentes com Vue.js e Jest