Dicas para contratar um desenvolvedor .Net

“Framework lançado pela primeira vez em 2002 e que ainda permanece em uma constante evolução e expansão no mercado…”. Quando buscamos pela definição de .Net, esta é uma das frases mais encontradas, o que justifica a alta aderência da tecnologia em projetos de empresas dos mais variados segmentos.

A busca por contratar um bom desenvolvedor .Net para fazer parte dos times de tecnologia destes projetos aumenta a cada dia e, quem está à frente destas contratações em startups e scale-ups, sabe que encontrar talentos qualificados, ou até mesmo especialistas no framework, não é uma tarefa fácil, ainda mais com a tamanha escassez no setor de TI.

Por isso, resolvemos te ajudar a entender mais sobre o que fazer na hora de contratar uma pessoa desenvolvedora .Net. Neste conteúdo você confere algumas dicas para selecionar os talentos ideais para as necessidades de cada projeto e, assim, evitar diversas falhas ao escalar um time tech.

Continue a leitura para saber mais!

Entenda mais sobre .NET

Antes de qualquer coisa, é importante que entendamos um pouco mais sobre framework .Net, bem como os motivos pelos quais esta tecnologia se encontra em uma constante expansão no mercado. Dessa forma, você pode analisar melhor porque vale a pena contar com desenvolvedores desta área nos seus times tech.

Uma ferramenta de código aberto, desenvolvida pela Microsoft nos anos 1990 e lançada pela primeira vez há 20 anos, a tecnologia .NET permite que os códigos sejam escritos em diversas linguagens de programação. 

Ao longo do tempo, percebeu-se a necessidade de expandir os horizontes do .Net framework para além do sistema operacional Windows. Por isso, toda a estrutura da tecnologia foi reformulada e relançada em 2015, agora como .Net Core, uma ferramenta que incluía algumas funcionalidades do framework antigo e que agora poderia ser utilizada por desenvolvedores que trabalham com Linux e MacOS.

Após estas mudanças, as novidades continuaram a aparecer, incluindo a integração total entre o antigo .Net e o .Net Core. Esta junção recebeu o nome de .Net 5, que foi atualizado para .Net 6 no ano passado e que continua evoluindo anualmente.

Todas estas mudanças ampliaram os horizontes do framework, fazendo com que as tecnologias relacionadas à ele ocupassem as primeiras posições entre as preferências de desenvolvedores do mundo todo, como aponta o relatório de 2021 da Stack Overflow. No estudo, o framework ASP.Net Core dividiu o primeiro lugar de “framework mais amado” com o Svelte e o .Net 5 foi considerado o mais amado entre “outros frameworks e bibliotecas” do relatório.

Uma das características mais interessantes desta tecnologia é o seu ambiente neutro, que permite aos times a utilização de diversas linguagens de programação sem alterar a qualidade do código escrito, além de um desenvolvimento ágil e uma rápida identificação e solução de problemas. 

Além disso, muitas empresas vêem vantagens no framework pelo fato de que ele pode ser utilizado em projetos relacionados às mais diversas plataformas, do desenvolvimento web até a Internet das Coisas. Se fosse para resumir .Net em uma palavra, acredito que ela seria “flexibilidade”.

Dicas para contratar um bom desenvolvedor .Net

Agora que você já entendeu mais sobre o crescimento e a expansão do .Net, é o momento perfeito para conferir algumas dicas imprescindíveis para acertar na contratação de um desenvolvedor .Net para o seu time de tecnologia.

Abaixo, você encontra informações importantes sobre diversas etapas do processo de recrutamento e seleção de talentos, desde analisar as necessidades do seu projeto, até a decisão de contratação. Veja:

1. Não se esqueça do primordial

Para aqueles que já acompanham os Insights da EZ.devs, já sabem o quanto prezamos por algumas boas práticas de recrutamento tech que se encaixam em qualquer oportunidade ou vaga que você tem para preencher em seu time e não seria diferente para quem deseja contratar um desenvolvedor .Net.

Estes passos farão com que você tenha mais assertividade nos processos de recrutamento, evitando possíveis desistências ao longo das etapas de seleção e até mesmo contratações equivocadas, que causam um impacto negativo no andamento dos projetos.

Para nós, alguns dos itens mais importantes são:

Descrição da vaga

Quando você descreve a oportunidade de maneira detalhada e investe na qualidade das informações apresentadas, assim como no tom de voz aplicado, torna-se muito mais fácil atrair candidatos com o perfil alinhado com aquilo que você busca para o seu time.

Pense que a descrição da vaga, seja ela no LinkedIn ou na sua própria página de talentos, é o cartão de visita da sua empresa para atrair desenvolvedores. Para vencer a escassez de talentos do mercado atual, é essencial que você forneça as informações mais importantes para os talentos, assim você garante que aqueles que se candidatarem estão realmente interessados na oportunidade.

Capriche nas buscas

Com a alta quantidade de oportunidades disponíveis para talentos de tecnologia, tem sido cada vez menos comum que os profissionais corram atrás das vagas. Geralmente, o movimento é o contrário: são os tech recruiters que encontram os perfis e os abordam com suas propostas.

Portanto, dedique-se a pesquisar perfis de desenvolvedores .Net da maneira correta. Invista na utilização de palavras-chave específicas relacionadas às oportunidades e realize as buscas em plataformas como o LinkedIn, GitHub, fóruns de tecnologia e até mesmo em comunidades específicas de desenvolvedores .Net no Discord

Analise tudo!

Bons profissionais de recrutamento sabem coletar e analisar os dados ao longo dos processos seletivos. Portanto, invista na utilização de recursos como o funil de recrutamento para saber em quais etapas você deve aplicar melhorias nas estratégias de recrutamento.

Além de recursos técnicos, é interessante implementar uma coleta de dados mais automatizada, assim você e seu time conseguirão economizar bastante tempo nestes processos e podem se dedicar a outras estratégias.

Aqui, você pode conferir outras cartas na manga que um recrutador deve ter em 2022!

2. Avalie skills específicas para um desenvolvedor .Net

A principal skill de um desenvolvedor .Net é o domínio do ambiente e das versões do framework e de linguagens de programação que são compatíveis com a tecnologia, como C# e VB.Net, por exemplo.

Mas, somente isso não basta! Além destas linguagens, outros frameworks e competências relacionadas ao .Net são avaliadas por diversas empresas. Para desenvolvedores de nível pleno, é interessante que se tenha conhecimento sobre Programação Orientada a Objetos (POO) e os princípios SOLID, boas práticas para implementar otimizações em APIs REST, entre outros.

Já para programadores .Net de nível sênior, além das competências citadas anteriormente, é necessário que se tenha um vasto conhecimento em arquitetura de software, frameworks ORM e ADO.Net, programação orientada a objetos e monitoramento de APIs, por exemplo. Outras características importantes de serem analisadas em talentos de nível sênior é a habilidade para direcionar tecnicamente os projetos e para fornecer estimativas aos projetos.

3. Trate a experiência como fator decisivo

A partir dos desenvolvedores .Net de nível pleno, já se torna mais importante analisar o fator “experiência” antes das contratações. E, se você precisa de profissionais cujo perfil varia de pleno à especialista, busque por itens que comprovem que os candidatos possuem as experiências dos quais alegam ter. Isso porque, neste caso, passar por diversos projetos e situações problema variadas, permite que o profissional tenha muito mais habilidade para lidar com determinados acontecimentos do dia a dia na equipe.

Encontre formas de entender mais sobre a vivência do profissional em trabalhos anteriores, seja em outras empresas ou até em colaborações em softwares open source. Além disso (essa vai principalmente para quem busca por especialistas), avalie as certificações relacionadas à .Net obtidas pelos desenvolvedores, isso também pode te ajudar na mensuração e comprovação de algumas informações fornecidas pelos candidatos.

Por fim, é importante ressaltar que você não deve levar a ferro e fogo o fator experiência. Apesar de termos dito que ele é um dos mais importantes, muitas vezes um desenvolvedor .Net é muito bom no que faz, mas ainda não teve oportunidades suficientes para se enquadrar no nível de profissionais que você busca. Pode ser que, com a prática, ele consiga dominar bem as tecnologias e tocar o projeto, sem desfalcar o time.

Por isso, coloque todos esses prós e contras na balança antes de tomar qualquer decisão na hora de contratar um desenvolvedor .Net.

Camila
Último artigo
Mulheres na TI #2: liderança feminina em tecnologia
Próximo artigo
No-show em entrevistas? Saiba como solucioná-lo no recrutamento tech