fbpx

Modelo de negócio: o que é e como criar um?

Negócios

Você sabe me responder o que sua empresa oferece? Como ela entrega valor? Como ela ganha dinheiro?

Ter essas respostas pode ser o grande diferencial entre o fracasso e o sucesso de seu negócio.

Uma forma simples de responder as questões é ter um modelo de negócio com perguntas e respostas bem estruturadas.

O modelo de negócio não irá responder somente o que sua empresa pretende vender mas, também como você faz seu produto/serviço, quais são os grandes diferencias, quem são seus maiores concorrentes e como sua empresa irá gerar dinheiro.

É importante ressaltar que sua startup pode atualizar o modelo de negócio quantas vezes for preciso, a ideia é que ele sofra transformações na medida em que a empresa passa por mudanças. Nesse artigo vamos te ajudar a entender melhor sobre modelos de negócios.

O que é um modelo de negócio? 

O modelo de negócio é a forma como sua empresa cria e entrega valor. Ou seja, é uma fórmula de como transformar o seu time, gestão e produto em dinheiro. Este modelo é apresentado para investidores e para a própria equipe para traçar planos para a empresa.

Como definimos o modelo de negócio?

Existem algumas técnicas para auxiliar você e seu time na construção do modelo de negócio. No entanto, vamos entender primeiro quais informações são necessárias para construir o seu modelo.

Segundo o livro “Business Model Generation”, escrito e organizado por Alexander Osterwalter, 9 itens são necessários para desenvolver um modelo de negócio, são eles:

1 – Proposta de valor:

  • O que sua empresa vai oferecer que seja único ou, que irá gerar valor para o cliente?
  • Quais necessidades do cliente sua empresa vai atender?

2 – Recursos:

  • Quais recursos serão necessários para entregar a proposta de valor?
  • Segmente os recursos por canal de relacionamento com o cliente, fluxo de receita.

3 – Atividades chaves:

  • Quais são as atividades chaves para atender a proposta de valor de seu negócio?

4 – Parcerias estratégicas:

  • Quem serão os principais parceiros, fornecedores?
  • O que motiva a parceria entre sua empresa e a deles?

5 – Segmento de cliente:

  • Quais segmentos de clientes sua empresa irá vender?
  • Qual o perfil de cliente ideal?

6 – Relacionamento com o cliente:

  • Como sua empresa vai se comunicar com o cliente?

7 – Canais de comunicação e distribuição:

  • Quais serão os canais de comunicação com o cliente? 
  • Qual o custo por canal?
  • Quais canais entregam mais resultados?

8 – Estrutura de Custos:

  • Quais serão os custos para entregar a proposta de valor?
  • O custo pode ser distribuído por canais de comunicação e fontes de receita.

9 – Fontes de receita:

  • Qual será o modelo de monetização da sua empresa?
  • Como sua empresa irá gerar receita?

Você não precisa necessariamente seguir a ordem dos itens listados. No entanto, recomendo começar pela proposta de valor, pois, alguns itens dependem de sua definição.

Exemplos de modelos de negócio:

Dentre os modelos de negócios existem alguns tipos que podem caracterizar sua empresa, são eles:

SAAS

Software as a service (SAAS), são empresas responsáveis por desenvolver e comercializar serviços por meio de softwares. Seus deveres são em garantir a disponibilidades dos serviços, segurança e evolução da ferramenta.

Provavelmente você já deve ter utilizado os serviços de uma empresa SAAS e não percebeu. Então, vou deixar alguns exemplos:

  • E-mail (Gmail, Yahoo, Outlook)
  • Netflix
  • Spotify
  • Entre outras

Vantagens: Redução de custos, escalabilidade e previsibilidade de faturamento são vantagens interessantes do modelo SAAS. Com o uso de tecnologias você pode potencializar o seu negócio.

Desvantagens: Investir em infraestrutura e desenvolvimento do software é imprescindível para manter a qualidade do serviço. 

Marketplace:

Provavelmente você já deve ter ouvido falar que a maior empresa de hospedagem do mundo não tem nenhum hotel (Airbnb), que a maior empresa de transporte do mundo não tem nenhum carro (Uber) e que a maior empresa de geração de conteúdo do mundo não produz conteúdo (Facebook). Esses são exemplos de modelo de negócio conhecido como marketplace.

Powered by Rock Convert

O modelo de negócio marketplace é uma plataforma para conectar a oferta com a demanda por produtos e serviços. Em outras palavras, a plataforma possui uma vitrine de produtos/serviços e uma base de usuários que estão buscando por estes produtos/serviços. Exemplos de marketplace: Mercado Livre, Uber, Airbnb, entre outras.

Vantagens: A empresa não precisa se preocupar com a execução do serviço final. Consequentemente, seu custo operacional é muito menor caso ela se responsabiliza-se pela execução. O modelo de monetização é o grande atrativo, pois, a empresa cobra uma taxa de percentagem sobre o serviço vendido na plataforma.

Desvantagens: Uma grande quantidade de usuários para consumir e oferecer o serviço são necessários para que o modelo seja sustentável.

E-commerce:

O E-commerce é um comércio eletrônico. As empresas realizam as vendas de seus produtos/serviços através de uma plataforma digital. 

Um dos maiores desafios desse modelo de negócio é ganhar escala, pois, é preciso investir em espaço físico e logística para garantir a qualidade e o prazo de entregas. Pensando nessas dificuldades a Amazon criou o programa de afiliados para ajudar o empreendedor que está começando. Tudo que você precisa é encontrar um fornecedor e divulgar seu produto no E-commerce da Amazon e, eles se responsabilizam pela entrega e armazenamento do estoque. Para cada venda realizada uma porcentagem do valor fica para o E-commerce.

Exemplos de E-commerce são Amazon, Maganize Luiza, entre outras.

Vantagens: O alcance do produto é muito maior do que se fosse vendido somente pela loja física. As pessoas estão cada vez mais adquirindo o hábito de realizar compras online, portanto, as vendas tendem a aumentar.

Desvantagens: Os gastos com marketing podem ser grandes e, a disputa de preços com concorrentes pode desfavorecer as pequenas empresas.

Software house:

Conhecidas também como fábricas de softwares, são empresas que criam e desenvolvem softwares por demanda. O grande desafio deste modelo é se tornar escalável, uma vez que, as equipes conseguem atender um número específico de projetos ao mesmo tempo. 

Vantagens: Os produtos entregues são personalizados, conforme solicitado pelo cliente.

Desvantagens: O custo de aquisição dos clientes é mais alto e o know centralizado dos desenvolvedores se tornam um problema em turnovers.

Quais são os modelos de públicos

Conhecer seu público é essencial para a construção de uma estratégia eficiente, pois, gastar tempo com o público errado pode ser fatal para sua empresa. Por isso, vamos listar os tipos mais comuns de públicos:

B2B: Sua empresa vende para outras empresas, podendo ser: grandes, médias ou pequenas.

B2C: Sua empresa vende para o consumidor final.

B2G: Sua empresa vende para o governo.

Quais são os modelos de receitas

Toda empresa precisa pagar as contas e garantir o lucro sobre seus serviços. Como isso será feito é o que chamamos de modelo de receita. Em outras palavras, é a forma como a empresa irá cobrar o cliente sobre seus produtos e serviços. Ter o conhecimento sobre diferentes modelos de receita pode ajudar sua empresa em estratégias para conquistar e reter cliente. Pois, se o cliente não estiver satisfeito com sua forma de pagamento, existe uma grande chance de abandonar sua empresa. 

Vamos analisar 4 modelos de receitas:

Premium: mais conhecido como pagou, levou. Neste modelo o cliente precisa realizar o pagamento para ter acesso a um serviço ou, comprar um produto.

Freemium: utilizado como estratégia para atrair novos clientes, o freemium é o modelo gratuito. Porém, com recursos limitados. Geralmente neste modelo sempre existe um plano com mais funcionalidades onde o cliente precisa pagar para usar.

Assinatura: este modelo é muito usado por empresas com modelo de negócio SAAS. Os clientes precisam pagar um valor recorrente para ter acesso ao serviço contratado.

Por publicidade: este modelo é conhecido, pois, é a forma como Facebook, Instagram e outras redes sociais trabalham. Essas empresas usam sua base de contatos para vender anúncios de empresas. Em outras palavras, as empresas pagam para aparecer nas vitrines dessas redes sociais.

Conclusão

Entender o modelo de negócio da sua empresa pode te ajudar a se posicionar no mercado, estruturar estratégias de vendas, marketing e de retenção de talento. Quem não se preocupa em construir um modelo de negócio pode perder uma grande oportunidade de realizar um pitch matador para um possível investidor. 

Agora que você entendeu um pouco mais sobre os tipos de modelos de negócio, está pronto para estruturar o seu? 

Qualquer dúvida deixe nos comentários. Até mais!

Entre com seus dados para a ligação.