O problema não é seu time, mas a sua qualidade de código!

Ao desenvolver o software de um projeto, pensar em como a qualidade de código será trabalhada deve ser uma das principais tarefas de uma equipe de tecnologia.

Assim como os clientes não querem se deparar com um produto ruim, nenhum profissional bem qualificado deseja construir um software que funciona mal, ainda que ter um código limpo seja uma tarefa complexa. No entanto, apesar dos códigos limpos serem uma prioridade e existirem diversos padrões de desenvolvimento que devem ser implementados nos mais variados projetos, garantir códigos sem erros não é uma tarefa fácil. 

Não é atoa que esta é uma grande dificuldade em diversas equipes de tecnologia, que não conseguem manter a qualidade de suas linhas de código por diversos motivos, que vão desde a tentativa de lançar os produtos o mais rápido possível até mudanças na equipe.

Provavelmente, esta falta de comprometimento com a qualidade dos códigos do seu software é um dos fatores que prejudica o desempenho do seu time de tecnologia e faz com que você perca a consistência ao escalar o seu produto. Isso porque, trabalhar com um código mal escrito e desorganizado impacta as equipes de certa forma que afeta também os seus clientes. Uma reação em cadeia que não leva muito tempo para causar grandes impactos. 

A má qualidade de código é apenas a ponta do iceberg

Um código ruim é apenas o início do aparecimento de diversos problemas relacionados ao desenvolvimento de um software que, se não tratados, afetarão por completo a escalada do seu produto no mercado.

Mas não precisa se desesperar! Para te ajudar a entender melhor a importância de um código bem escrito, elencamos neste conteúdo os principais impactos da má qualidade de código em times de tecnologia. Assim, você poderá identificar se isso acontece também com a sua equipe. Confira!

Dificuldade para encontrar falhas

O primeiro impacto da má qualidade de código em um time de tecnologia já pode ser esperado logo de cara. Obviamente, todo e qualquer software pode apresentar algum erro ao longo do caminho, sendo necessário que a equipe se mobilize para corrigi-lo e até mesmo trabalhe para prever possíveis falhas no projeto. 

No entanto, quando sua equipe desenvolve os projetos sem se preocupar com ao menos algumas das boas práticas de escrita de código, fica muito mais difícil realizar estas estimativas. Até porque, em um software com uma grande quantidade de linhas, encontrar o que ocasionou uma falha é como procurar uma agulha em um palheiro.  

Baixa produtividade

A dificuldade de solucionar problemas nos projetos costuma provocar uma queda na produtividade da equipe, já que será necessário dedicar várias horas para interpretar os códigos escritos antes de pensar em dar qualquer passo à frente no desenvolvimento. Dessa forma, os seus talentos sentem que, por mais que trabalhem muito, os resultados quase não aparecem, o que é algo que os deixa desmotivados. 

Engana-se também quem pensa que somente os programadores sofrem com a baixa produtividade por causa de um código de qualidade ruim. Sem uma constância no desenvolvimento, fica difícil para as lideranças traçarem planos e conduzirem a equipe da forma mais adequada. Ou seja, linhas mal escritas geram uma baixa produtividade generalizada.

Débitos técnicos versus qualidade de código

Lançar um produto de forma ágil pode ser prejudicial para a qualidade de seu código. Ao prezar pela rapidez acima de tudo, seu time estará mais propenso a desenvolver um código de maneira inadequada, gerando débitos técnicos difíceis de se pagar, assim como uma dívida bancária, que se transforma em uma bola de neve.

Com as inúmeras falhas no código e a necessidade de corrigi-las rapidamente, a equipe passa a trabalhar baseada em improvisos e soluções eficazes por apenas um curto período de tempo que acabam desorganizando ainda mais o código e ocasionando outros bugs no futuro. 

Isso porque, quanto menos qualidade de código você tem, mais problemas aparecem e o resultado desta conta é uma equipe sobrecarregada, com dificuldades para pensar em soluções efetivas e agir com rapidez para implementá-las, fazendo com que os débitos se acumulem uns sobre os outros, formando uma bola de neve e afetando o desempenho dos talentos.

Elevação do turnover

Talentos de tecnologia de alta performance buscam trabalhar em projetos onde conseguem ter espaço para desenvolver seu trabalho da melhor forma possível, com espaço para pensar em soluções inovadoras e colocar em prática todos os seus conhecimentos e contribuir para a construção de um projeto de qualidade. E, temos que concordar que isso é impossível em um ambiente de trabalho que não se atenta à qualidade de código em seus projetos. 

Com o mercado tech cada vez mais competitivo, fica difícil para empresas manterem os talentos em suas equipes quando enfrentam problemas com o desenvolvimento dos projetos, principalmente quando se trata de códigos mal elaborados. Como dito no tópico acima, estas dificuldades sobrecarregam os profissionais e podem colaborar para a construção de um ambiente desagradável e, cá entre nós, com tantas oportunidades disponíveis, quem desejaria continuar em um local onde o trabalho não flui como deveria?

Por este motivo, não prezar pela qualidade do código que sua equipe desenvolve também pode refletir no aumento do índice de rotatividade dos seus colaboradores, algo que já é frequente no setor de tecnologia. 

Produtos estagnados: algo que você não quer!

Baixo desempenho, equipe desmotivada, índice de turnover em crescimento, códigos bagunçados… É praticamente impossível que este resultado seja positivo tanto para a empresa, como para os colaboradores e os clientes. 

Projetos que possuem uma baixa qualidade de código têm o seu desempenho afetado quase por completo, pois fica cada vez mais difícil pensar em melhorias quando não se conhece ao certo a raiz do problema e, como um produto que performa mal será bem visto no mercado e aceito pelos usuários? A resposta é: não será! 

Não prezar por qualidade no desenvolvimento de um software impossibilita que a sua equipe trabalhe em atualizações e esteja constantemente projetando soluções que atendam às expectativas dos clientes, o que torna mais difícil escalar seu produto de forma efetiva.

Por isso, agora que você já conhece os principais impactos de um código ruim na sua equipe, é hora de refletir se isso tem acontecido com os talentos do seu projeto e trabalhar para que a os códigos limpos e a qualidade no desenvolvimento de software sejam prioridades na sua empresa.

Compartilhar:

Camila
Último artigo
Pare de sofrer ao negociar seu salário de desenvolvedor!
Próximo artigo
O fit cultural é mais importante do que você imagina!