fbpx

Muito se fala sobre UX nos dias atuais, dizem ser muito importante para todas as empresas, principalmente para as do meio tecnológico. 

Se você pesquisar em oito lugares diferentes, vai encontrar oito diferentes respostas de o que é UX, além da sua tradução direta de User Experience que é ‘Experiência do Usuário’. Nesse artigo vamos esclarecer mais sobre o que é esse conceito.

Afinal, o que é a Experiência do Usuário?

Ela vai desde quando você assiste uma propaganda que te chama a atenção e te deixa feliz e com vontade de adquirir um produto, como uma escova de dentes por exemplo, até o momento em que ela fica gasta e você tem que trocá-la. 

Da etapa inicial da experiência do usuário até a final, ocorrem inúmeros processos de interação do usuário, de forma direta ou indireta, com o conteúdo ou produto.

Ux é só design?

Muitas pessoas escutam o termo UX e a primeira coisa que lhes vem à cabeça é design, porém o conceito pode ser aplicado em várias áreas, e desde que afete o negócio e sua interação com o usuário, podemos dizer que aquele meio tem um UX. 

Podemos focar de forma ampla e acompanhar todo o processo de experiência do usuário ou somente focar em um determinado processo de interação, como por exemplo, se tratando de um site de compras, podemos avaliar e testar o quão rápido e eficiente está sendo minha entrega, se está chegando no prazo estimado, se o pacote não é danificado, etc. 

Indo muito além do design somente, vai desde a usabilidade, marketing, e até mesmo na velocidade de um site ou na embalagem em que colocamos o produto para ser enviado pelo correio.

Sendo assim o UX de determinado produto ou serviço engloba todas as áreas de uma empresa, todos tem seu papel e devem se comprometer em entregar a melhor experiência para o seu usuário.

Ux é bom ou ruim?

E é interessante ressaltar que a experiência do usuário existe sendo boa ou ruim. Muitas pessoas utilizam o termo de forma equivocada, como se o UX só existisse no momento em que o usuário está satisfeito, mas não é bem assim que funciona. 

O importante realmente é sempre deixar o cliente feliz, quando se trata do quesito UX, mas ele existe independente disso. 

E para manter esse bom UX podemos nos munir de várias táticas. Dentre elas temos:

Powered by Rock Convert
  • Pesquisar seu público alvo e o que ele tem buscado, em questão de produto, atendimento ou serviço. 

É interessante focar em um nicho específico, assim será mais fácil alcançar um ótimo UX.

  • Ouvir nossos clientes ou possíveis clientes, não somente imaginar o que eles desejam em um sistema ou em um produto. 

Depois de ter encontrado seu público alvo, tem que se falar com ele, pedir para que teste, que experimente e sempre dar ouvidos às sugestões ou críticas. Uma boa aplicação dessa tática é o onboarding

  • Moldar um protótipo e verificar se tudo o que foi pensado, seja para o início do projeto ou para uma atualização, faz sentido ser implementado ou não.

Importante também unir as outras duas táticas citadas a cima com o protótipo, pois de nada adianta uma validação se não for juntamente averiguada com o cliente que faz parte do seu público alvo. 

Ux Umbrella

Além dessas boas práticas, podemos encontrar também a famosa UX Umbrella, que mostra quais os profissionais que não podem faltar em toda a execução do processo ou focando mais no ambiente dos designers, temos a UXD Umbrella, mostra as áreas que devemos focar para entregar um bom resultado aos clientes. 

Vamos entender o que exatamente cada profissional é responsável.

  • User Researcher ou Pesquisador de Usuário: pesquisar tudo o que envolve o usuário/cliente. Desde enquetes, teste de usabilidade, entrevistas e até mesmo mapas de empatia, e também escolher quais métodas vai utilizar e em qual momento.  
  • Business Analyst ou Analista de Negócios: escolher e entender as estratégias de negócios a serem usadas e assegura que os valores e metas do negócio estão sendo mantidos corretamente. 
  • Visual Designer ou Designer Visual: gerir a estratégia de marca, estilo, cores, tipografia, acessibilidade, interface e tudo que vai moldar a identidade visual do produto ou sistema.
  • Front-end Developer ou Desenvolvedor Front-end: programar o que foi decidido pelo designers em questão de visual e interação com a tela, falando de um sistema no caso.  
  • Interaction Designer ou Designer de Interação: analisar o mapa mental feito pelo pesquisador de usuários e projetar as interações da melhor forma possível, mapeando as jornadas dos usuários.
  • Information Architect ou Arquiteto de Informação: arquitetar a melhor navegação, busca, classificação e organização que façam sentido para os usuários.
  • Content Strategist ou Estrategista de Conteúdo: fazer mapas de conteúdo, criar, organizar, revisar e comunicar o mesmo.
  • UX Strategist ou Estrategista de UX: administrar toda a visão dos objetivos, planejamento, mensuração e execução da vertente da experiência do usuário do projeto. Passando toda essa visão e garantindo que o restantes dos profissionais estejam envolvidos e fazendo seu papel respeitando as metas do negócio e as metas do usuário.

Boas práticas com UX

A experiência do usuário, ou melhor, a boa experiência do usuário é essencial para que seu produto, e consequentemente sua empresa, tenha sucesso.

Deixar o usuário feliz é o que faz ele voltar a utilizar seu produto, e o que faz seu cliente sempre volta engloba inúmeros fatores, como rapidez (podendo ser velocidade do site ou da entrega, o Google fez uma pesquisa que mostra que mais da metade das pessoas saem de um site se ele demorar mais de três segundos para carregar), layout (desde sites até embalagens ou rótulos), conteúdo, dentre outros.. E juntando boas táticas de UX, você fideliza seu cliente, fidelizando seu cliente seu negócio vai pra frente e você consequentemente terá mais lucro e reconhecimento. 

E é sempre bom ressaltar que a qualidade vem da união, seja ela de requisitos ou do cliente com a empresa, a boa User Experience não sobreviverá se sua equipe focar em melhorar apenas um ponto do seu site, por exemplo. 

User Experience é muito mais do que o superficial que podemos imaginar e vai muito além do que somente a empresa sozinha pode deduzir, como vemos nesse texto, o “trabalho em equipe” com o usuário é o que faz diferença no final. 

Depois de vermos o que é UX, como aplicá-lo e um pouco da sua importância, você pode começar a implantar aos poucos alguns dos conceitos que vimos, caso tenha alguma dúvida é só deixar nos comentários! 

E fique de olho no nosso blog, em breve teremos um artigo sobre UI e como ele vai te ajudar  no processo de UX.

Entre com seus dados para a ligação.