Pare de sofrer ao negociar seu salário de desenvolvedor!

“Qual a sua pretensão salarial?”… Quantas vezes você já se deparou com esta pergunta em uma entrevista para uma vaga de desenvolvimento de software? Imagino que muitas. Mas, mesmo sendo algo tão frequente, ainda há quem sofre para respondê-la, pois ainda não sabem negociar seu salário de desenvolvedor.

Com a expansão do setor de tecnologia e a alta busca por talentos, os salários em empresas do Brasil e do mundo estão cada vez mais competitivos. Por isso, agora é mais do que necessário que um desenvolvedor detenha a habilidade de analisar e negociar os valores do seu trabalho. E isso vale tanto para quem é estreante no mercado, como para quem já possui uma carreira consolidada como tech talent. Afinal, nunca se sabe quando novas oportunidades podem surgir (dentro ou fora da empresa).

Se, assim como diversos outros profissionais, você ainda não consegue reconhecer exatamente qual deveria ser o seu salário de desenvolvedor de acordo com o seu escopo atual ou da vaga em que está interessado, não precisa se desesperar. Neste conteúdo, vamos te mostrar algumas táticas interessantes para você negociar sua remuneração sem errar e conquistar a oportunidade dos sonhos!

Tenha o mercado na palma de suas mãos

Conhecer muito bem o mercado de tecnologia é uma etapa fundamental para que você aprenda a negociar sua remuneração como pessoa desenvolvedora, ainda que a grande maioria das empresas se baseiem nos valores médios do mercado, é interessante analisar quantos recursos elas estão dispostas a destinar à sua atuação no time. 

Portanto, antes de sair se candidatando a diversos processos seletivos por aí, até mesmo para uma oportunidade na qual você deseja muito, procure saber se os salários ofertados estão de acordo com o piso salarial da sua profissão. Uma forma de fazer isso é através da plataforma Glassdoor, onde você encontra diversas informações importantes sobre a empresa na qual está interessado, grande parte delas fornecida pelos próprios colaboradores. 

Para que você tenha um parâmetro das remunerações de desenvolvedores no mercado de tecnologia do Brasil, recomendo que confira este artigo: Você sabe quais são os salários para desenvolvedores?. Lá, contamos com todos os detalhes como os profissionais da TI estão sendo reconhecidos por empresas nacionais e internacionais. 

Reconheça seus diferenciais

A máxima “Querer não é poder” costuma se encaixar muito bem quando o assunto é remuneração profissional. Obviamente, quem não gostaria de um emprego que pagasse 50 mil reais para trabalhar apenas seis horas por dia, de segunda à sexta? Parece absurdo, e você sabe que é. 

Tenha em mente que você nunca deve negociar o seu salário de desenvolvedor baseando-se nos seus desejos, e sim naquilo que é coerente à sua posição profissional. Para isso, você deve estipular sua remuneração considerando dois principais fatores: o quanto talentos como você estão ganhando atualmente, bem como o que te diferencia deles e pode fazer com que seu trabalho valha “um pouco mais”.

Este é o momento de analisar as suas habilidades, certificações e diferenciais (técnicos e comportamentais) que lhe tornam um profissional desejável para o mercado de trabalho. Quais linguagens de programação, frameworks e outras tecnologias você domina? Dentre as entrevistas que já realizou, o que fez com que você chamasse a atenção dos recrutadores? Quais pontos positivos foram levantados nos feedbacks? 

Utilize tudo isso ao seu favor na hora de mostrar porque você é um profissional acima da média e que, por isso, seu trabalho deve ser reconhecido. Mas, não seja prepotente em suas colocações, viu?! Ou você pode ser mal interpretado pelos tech recruiters e colocar tudo a perder!

Analise bem os benefícios 

Nem só de cédulas vivem os talentos de tecnologia, e pode ser que você já saiba disso, mas não custa nada reforçar! Estar em uma boa oportunidade, onde você tem o seu trabalho reconhecido, vai muito além de ganhar acima da média. 

Com o passar do tempo, os profissionais estão valorizando cada vez mais os demais benefícios oferecidos pelas empresas aos seus colaboradores. Seja a possibilidade de trabalhar remotamente nos projetos, ter um bom plano de carreira, liberdade e autonomia para executar suas funções da maneira que julgar melhor ou até mesmo estar em um ambiente de trabalho saudável e descontraído são algumas das vantagens das quais profissionais como você estão em busca. 

Diversos profissionais priorizam o modelo de contratação por Pessoa Jurídica, ou PJ, justamente porque, com ele a negociação da remuneração se torna mais maleável, já que os empregadores evitam de arcar com diversos impostos relacionados à contratação através da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) e podem transformar estes ônus em benefícios aos seus colaboradores e, isso tudo, muitas vezes, se sobrepõe aos números na sua conta bancária. 

Portanto, na hora de negociar o seu salário de desenvolvedor, analise bem quais são os benefícios essenciais para você e pondere tudo o que lhe for oferecido. Se, ao final, você ver que o conjunto da obra se encaixa naquilo que está buscando, talvez seja a hora de considerar a proposta!

Seja um bom jogador

Conhecer bem o mercado e ter algumas cartas na manga impedirá que você embarque em uma furada e receba menos do que deveria para a sua ocupação em um time de alta performance. No entanto, deve utilizá-las tão bem quanto um bom jogador. Guarde-as para o momento certo e, assim, você terá mais oportunidades para negociar. 

Isso significa que, quando os recrutadores te perguntarem qual a sua pretensão salarial, não é interessante revelar esta informação logo de cara, mas sim tentar entender o quanto a empresa em questão costuma pagar pessoas que ocupam a mesma posição que você. É claro que, nem sempre, será possível fugir desta pergunta tão facilmente, ainda mais quando o andamento da seleção depende dela. 

Por isso, caso seja realmente necessário respondê-la, procure revelar valores um pouco mais acima do que você estipulou como ideal. Por exemplo, se de acordo com as suas análises, a remuneração ideal varia entre R$ 6.000,00 a R$ 9.000,00, responda que você pretende receber em torno de R$ 7.000,00 a R$ 10.000,00. Utilizar desta estratégia pode fazer com que você tenha mais espaço para negociar e sair satisfeito com o seu salário de desenvolvedor. 

Mas, não se esqueça da boa e velha prudência durante estas negociações. Afinal, os recrutadores conhecem o mercado tão bem quanto você e saberão quando você está tentando tirar vantagens em cima da situação. Então, tome cuidado!

Bora negociar?

Agora que você já conhece as principais táticas para aplicar na negociação do seu salário de desenvolvedor, é hora de colocá-las em prática. Anote todas as dicas, pratique suas falas na frente do espelho e se prepare para mandar bem na próxima entrevista.

Lembre-se sempre de que a primeira pessoa que deve valorizar o seu trabalho é você mesmo. A partir disso, tenho certeza de que fará excelentes escolhas e nunca mais terá medo de responder àquela pergunta que deu início a este conteúdo!

Compartilhar:

Camila
Último artigo
Mantendo constância na atualização do projeto
Próximo artigo
O problema não é seu time, mas a sua qualidade de código!