Quanto custa ter uma vaga aberta na sua empresa

Negócios

Descobrir quanto custa uma vaga aberta na sua empresa pode ser importante para que o processo de recrutamento seja feito com mais agilidade. Isso porque, apesar da chance de reduzir os custos com o desligamento de um profissional ser tentadora, essa vaga que acabou de abrir pode trazer uma série de impactos em razão da queda de produtividade do seu negócio. Além disso, esse custo pode exceder rapidamente os salários do antigo profissional.

Apesar de a maioria das organizações saberem que posições não preenchidas podem prejudicar o lucro, poucas conseguem quantificar exatamente quanto custam essas vagas. É essencial observar como a perda de mão de obra e talento podem afetar tudo, desde vendas, produção a até esforços de gerenciamento e recrutamento. 

Dentre os principais impactos causados por uma vaga em aberto, alguns deles podem prejudicar a evolução do seu negócio. Nesse cenário, provavelmente alguns funcionários precisarão ser remanejados e passarão a realizar não apenas suas obrigações, mas também a de outro setor, tirando o foco do profissional para suas tarefas. Além disso, quando a contratação de um funcionário para a paga específica demora muito, os outros profissionais podem se sentir desvalorizados, já que estão realizando funções duplas.

Por conta de todos esse problemas citados anteriormente, é super importante que os líderes de uma startup saibam como calcular o COV. Conhecido como “Cost of Vacancy”, a métrica de seleção e recrutamento pode te ajudar a reconhecer quanto custa ter uma vaga aberta na sua empresa. Quer saber mais detalhes? Confira a seguir.

Quais os custos de uma vaga aberta?

Os custos de uma vaga podem variar dependendo de vários fatores. Além de impactos financeiros em relação a receita mensal/anual que um funcionário em falta não consegue gerar, existem também alguns problemas adicionais que podem ocorrer na sua equipe e na empresa como um todo. Isso pode até ser sentido pelo quadro de funcionários, por cada profissional individualmente, por concorrentes, parceiros, clientes e também no desenvolvimento da sua empresa.

Quando existe uma vaga aberta no seu negócio significa que o trabalho que teria sido concluído por uma pessoa nessa função ainda precisa ser realizado de alguma maneira. A solução para esse recorrente problema pode ser a contratação de um funcionário temporário ou o pagamento de horas extras a outros funcionários. Outra preocupação são os custos com a rotatividade de funcionários na sua empresa. Quando um processo seletivo não é feito de maneira assertiva, custos relacionados a contratação, integração e treinamento podem ser demandados para um profissional que não se encaixa corretamente para a vaga em específico.

Além disso, a partir do momento em que se tem uma vaga aberta consequentemente a produtividade diminui, afetando seus resultados de várias maneiras. Isso não significa apenas que você está potencialmente pagando um valor extra em horas extras, mas também está perdendo oportunidades de negócios e desenvolvimento de produtos que você não pode tirar proveito ou explorar. Isso, por sua vez, impede o crescimento de sua empresa e sufoca sua capacidade de escalar.

Como calcular o custo de uma vaga aberta?

Como dito anteriormente, calcular o “Cost of Vacancy” para determinadas posições de uma empresa é crucial para que você saiba qual o real custo de uma vaga em aberto. Além disso, esse cálculo também é super importante para descobrir o quanto é viável gastar no processo de seleção e contratação de novos funcionários.

A importância de realizar esse cálculo vai além. Grande parte das empresas acham que uma vaga em aberto não é algo que possa causar problemas para seu negócio, porque significa uma redução temporária nos gastos. Entretanto, a realidade é que contratar um funcionário deve ser visto como um investimento e não como uma despesa, já que todos os profissionais devem trazer retorno financeiro para empresa.

Powered by Rock Convert

Entrando no tema do nosso subtítulo, realizar esse cálculo pode variar bastante para diferentes cargos do seu negócio. Porém, existem algumas fórmulas que podem te ajudar a metrificar isso a valores aproximados.

Contratações gerais

A primeira delas é para contratações no geral. Essa fórmula tem como base a média de quanto um funcionário gera de receita anual para a empresa, dividido pelo número de dias úteis em um ano. Assim, você consegue no resultado final a receita média diária de um funcionário. Se você possui uma vaga aberta, esse é o valor que você perde a cada dia.

Fórmula:

(Receita anual / Nº de funcionários) / Dias úteis no ano

Contratações específicas

Outro jeito de realizar esse cálculo é para vagas em posições e cargos mais específicos. De acordo com estudos, é esperado que um profissional gere retorno financeiro de 1 a 3 vezes o valor de seu salário. Por isso, divida o salário do funcionário pelo número de dias úteis em um ano e multiplique por um número de 1 a 3. O resultado final deve representar o quanto sua empresa perde a cada dia que uma determinada vaga não é preenchida.

Fórmula: 

(Salário anual do profissional / Dias úteis no ano) x 3

Além de realizar uma contratação assertiva para seu negócio, é super importante que ela seja feita em um período curto de tempo. Por isso, algumas práticas para otimizar o processo de seleção podem te ajudar nesse ponto.

Uma delas é tentar realizar uma seleção mais objetiva possível para a vaga em questão. Com a eliminação de burocracias, os custos também são menores. Além disso, faça uma divulgação bem planejada de sua vaga para atrair o maior número possível de candidatos. Caso ainda seja complicado encontrar um profissional – principalmente para área de tecnologia -, algumas empresas são especializadas nesse tipo de serviço e podem trazer o profissional ideal em um curto espaço de tempo.