Vaga de Programação

Confira dicas que podem te ajudar a mandar bem nas entrevistas e te guiar até a oportunidade dos sonhos!

Mulher branca, desenvolvedora de software, olha para um computador em busca de uma vaga de programação

Não. Este não é um anúncio de vaga. É muito mais do que isso! Neste conteúdo, vamos te mostrar o que você deve fazer para conquistar a vaga de programação na empresa dos sonhos. Mas, antes de tudo, vamos entender um pouco mais sobre o que tem acontecido com diversas pessoas desenvolvedoras que já estão inseridas no mercado de Tecnologia…

De maneira simplificada, o trabalho remoto e o comércio digital são dois grandes motivos do aumento no uso de tecnologias dentro do setor empresarial. Pessoas programadoras, também chamadas de desenvolvedoras, estão entre os profissionais mais procurados do mercado de trabalho na área de TI no ano de 2021 e essa busca só tende a aumentar.

Por mais que exista uma grande procura, muitas empresas não conseguem encontrar o profissional certo para preencher as vagas e, por isso, você se depara com aquela infinidade de oportunidades de empregos e às vezes não sabe nem o que fazer ou qual vaga escolher para se candidatar. Ou pior, quando encontra o trabalho perfeito, não consegue se sair tão bem no processo seletivo.

Como conquistar a vaga de programação dos sonhos?

Se a situação que descrevemos anteriormente neste artigo é semelhante à que você está passando, não se preocupe. Para tudo há uma saída e nós vamos te ajudar!  Abaixo, trouxemos os principais hacks utilizados por desenvolvedores que já encontraram a oportunidade dos sonhos, com dicas que vão te ajudar a mandar bem nas entrevistas e te guiar até a conquista da vaga. Confira a seguir:

Conheça bem sobre a empresa e a vaga 

Com todas as vagas disponíveis para candidatura no LinkedIn, a nossa vontade é de aplicar para todas elas, mas essa não é a decisão mais sábia a ser tomada. É preciso que você esteja muito ciente do que realmente almeja na sua vida profissional e se as empresas com vagas disponíveis podem te oferecer essas experiências da maneira mais adequada para o seu perfil.

Antes de enviar seu currículo, pesquise a fundo sobre a empresa, através do site institucional e das redes sociais, por exemplo. Neste caso, vale até buscar por opiniões de pessoas que são ou já foram colaboradores, e você pode fazer isso por plataformas como o Glassdoor, onde as pessoas relatam de forma anônima como foram suas experiências. Assim, não corremos o risco de invadir a privacidade de ninguém!

O mesmo vale para uma vaga de programação: saiba exatamente qual será sua função dentro da empresa caso seja admitido, quais são as hard skills e soft skills necessárias aos candidatos e busque informações também sobre os benefícios, salários e a cultura da empresa. Tudo isso é de extrema importância para a sua realização profissional em determinada oportunidade.

Ter estas informações em mãos te ajudará a sair na frente de outros candidatos quando os recrutadores fizerem perguntas sobre a empresa ou o cargo que ocupará. Além do mais, sabemos que trabalhar em um lugar onde não nos identificamos é uma experiência nada agradável, então, é melhor já conhecer antes tudo aquilo o que for possível, para que você não tenha surpresas indesejadas.

Neste vídeo, a Letícia, nossa Head de RH aqui na EZ, conta um pouco mais sobre o que você deve analisar antes de se candidatar a uma vaga de programação em determinada empresa. Confira:

Se prepare para perguntas comportamentais 

Na grande maioria das entrevistas, os recrutadores fazem perguntas relacionadas ao comportamento dos candidatos e o que os fez chegar até a vaga para a qual estão prestando o processo seletivo. Isso acontece pois eles precisam avaliar os perfis que mais se adequam à oportunidade.

Dessa forma, esteja preparado para falar sobre você, sobre o que te fez interessar pela vaga ou pela empresa, por que está buscando novas oportunidades, se já teve algum conflito com colegas de trabalho e como lidou com isso (e não vale dizer que nunca teve, hein?!), como você age sob pressão, trabalhando em grupo ou até mesmo como corrige seus erros.

Essas são algumas das perguntas que você pode encontrar, então vale a pena estar com elas bem alinhadas antes da entrevista para não correr o risco de se enrolar com as palavras. Lembre-se também de manter a calma, falar tranquilamente e sem medo de julgamentos. Demonstrar autoconfiança é algo imprescindível nesta etapa.

Atente-se aos testes técnicos 

Nas carreiras de tecnologia, é muito comum que os processos seletivos contenham fases de testes técnicos para verificar e comprovar as habilidades apresentadas pelos candidatos. Geralmente, esta é uma etapa aplicada por um especialista na área de tecnologia, já que para avaliar os talentos, é preciso saber o que eles estão executando.

Existem diversos tipos de testes técnicos que podem ser aplicados em um processo seletivo, e se você é uma pessoa programadora de nível Pleno ou Sênior, provavelmente já passou por alguns deles em candidaturas anteriores. Caso você se enquadre na categoria profissional de nível Júnior e nunca passou por esta etapa, você pode praticar seus conhecimentos através de plataformas como CodeLab, da Google.

Para os desenvolvedores que possuem projetos divulgados no GitHub, tenha a certeza de que você domina praticamente tudo sobre eles, pois há uma grande chance de os avaliadores te questionarem a respeito destes códigos.

Mas, muito além dos códigos, os recrutadores avaliam como é o seu desempenho na resolução de problemas que fazem parte da rotina de um programador e se você se mostra aberto a críticas, por exemplo. Com essas skills você se sai bem em grande parte das seleções.

Aqui é importante também analisar o que está sendo cobrado durante os testes ou entrevistas técnicas pois, infelizmente, muitas empresas não se dedicam a analisar as habilidades essenciais para a sua rotina no time, fazendo com que você realize diversas avaliações sem sentido, o que tomará uma grande parte do seu tempo. Não tenha medo de questionar e procure entender com os recrutadores como esta etapa do processo se relaciona às suas responsabilidades no dia a dia da empresa e, assim, repense se o processo está realmente fazendo sentido para você.

Seja interessado

Candidatos entusiasmados ganham a atenção dos recrutadores, então não tenha medo de tirar todas as suas dúvidas sobre a empresa e as etapas do processo seletivo pelo qual você está passando.

A entrevista deve ser tratada como uma conversa entre você e o recrutador, e ninguém quer conversar com quem dá apenas respostas curtas e não demonstra interesse pelo assunto. Saiba ouvir aquilo que os avaliadores têm a dizer, desenvolva as respostas com naturalidade e leve questionamentos pois, com toda a certeza, eles estão esperando por isso.

Esse é um ponto importante para que a empresa, e até você mesmo, avaliem se há um alinhamento entre a cultura organizacional e os seus propósitos como profissional.

Suas soft skills em prática

As entrevistas, sejam elas mais gerais ou técnicas, são o melhor momento para colocar algumas das suas soft skills em prática. Se você tem boa comunicação, por exemplo, pode mostrar esta habilidade enquanto conversa com o recrutador. Outro exemplo está nos testes técnicos, onde você pode provar que é organizado e que sabe gerenciar bem os prazos estipulados.

É uma dica simples, mas que faz toda a diferença na hora de a empresa escolher o candidato ideal para uma vaga de programação.

Conte com a EZ.devs

No ecossistema EZ.devs nós te ajudamos a se conectar com as melhores startups e scale-ups em até quatro semanas. Aqui, além de um ambiente de trabalho incrível, você irá se deparar com projetos desafiadores que impulsionarão sua carreira. 

Não deixe para depois, clique aqui para saber mais sobre como você pode fazer parte do nosso ecossistema e cadastre-se na nossa plataforma!

Compartilhar:

Camila
Último artigo
Contratar desenvolvedores: tenha o talento certo para o seu produto
Próximo artigo
Marketplace de talentos de tecnologia: 5 benefícios para sua Startup