Você sabe se sua empresa tem alta rotatividade de funcionários?

Negócios

Cada vez mais os setores de Recursos Humanos (RH) das empresas possuem um papel de protagonismo dentro das mesmas. O aperfeiçoamento das atividades produtivas mudou a dinâmica nos negócios. Hoje, é essencial dar o devido valor ao capital humano nos negócios. Não é à toa que um assunto esteja tão em alta nas startups: a alta rotatividade de funcionários. 

Esse fator, também chamado de turnover, é determinante para o bom funcionamento de qualquer negócio. Compreender o que representam as taxas de rotatividade e como elaborar esses índices é uma tarefa feita por todas as empresas que buscam bons resultados de seus funcionários. 

Encontrar esse número não é nada subjetivo. Na verdade, é possível identificar seu índice de rotatividade por meio de uma razão matemática. Com esse dado fica muito mais prático compreender problemas e encontrar soluções para a sua empresa.

Índice de turnover

Este método de medição é utilizado para compreender se há alta rotatividade de funcionários em determinada empresa. 

As fórmulas utilizadas dependem das métricas que a empresa deseja avaliar. Para começar a compreender, uma razão simples determina o turnover de membros desligados. 

Veja abaixo.

Nº de desligados/Nº de colaboradores = Turnover de desligados

Os valores utilizados nesta fórmula devem estar dentro do mesmo recorte de tempo. Ou seja, a quantidade de membros desligados e a quantidade de funcionários devem seguir o mesmo método de avaliação (trimestral, semestral, anual…). 

Para compreender, entenda o exemplo hipotético de uma empresa que, durante o ano, teve 13 funcionários e 3 desligamentos.

3/13 = 0,23 (taxa de turnover de 23% ao ano)

O valor do resultado é essencial para analisar a capacidade do seu empreendimento em manter funcionários na empresa. 

Powered by Rock Convert

Contudo, ele deve ser combinado à outras avaliações. Um setor de RH eficiente não buscará compreender apenas se tem uma taxa de rotatividade alta, mas deve encontrar os meios para remediar esse problema.

O maior afetado

A junção de técnicas é extremamente importante. Em companhias de tecnologia, por exemplo, um dos grandes problemas está relacionado a retenção de funcionários. E não ache que este é um problema que se restringe às pequenas. Segundo a empresa de dados Payscale, as gigantes Google e Amazon configuram entre as empresas com menor fidelidade de funcionários. Em média, um colaborador continua nestes locais por 1,1 e 1 anos, respectivamente. 

Segundo um levantamento do LinkedIn, o setor foi o que mais sofreu com rotatividade no ano de 2018. A média para essa área foi um turnover de 13,2%. O dossiê identifica que o principal fator para esse número esteja na alta demanda atrelada à compensações financeiras maiores nas concorrentes.

Afinal, quando a rotatividade de funcionários é alta?

Dentro da indústria, a média para um turnover saudável de funcionários é de aproximadamente 5%. Essa média serve para demonstrar fidelidade dos colaboradores e um ambiente empresarial atrativo para novos talentos. Além disso, também pode significar a existência de um plano de carreira sólido.

Contudo, é necessário ter cuidado para não ser enganado. A interpretação do dado deve andar de mãos dadas com outras pesquisas, como clima organizacional e de satisfação dos funcionários. Hoje, por exemplo, o desemprego no Brasil está na faixa de 11%. Esse fator pode resultar em funcionários que tenham medo de se demitir mas, ao mesmo tempo, trabalham insatisfeitos.

Ao mesmo tempo, manter números razoavelmente maiores que 5% não são exatamente um mal sinal. Compreender esses dados deve demandar uma avaliação de diversos fatores, como tamanho da empresa, mudanças no cenário econômico e concorrência.

Especialmente nas empresas de tecnologia estar de olho nas concorrentes é essencial. Por ser um mercado em ascensão e com uma disponibilidade de profissionais relativamente baixa, é muito comum que estes busquem oportunidades mais atrativas em outras startups.

Como resolver?

As principais medidas para evitar a alta rotatividade de funcionários estão relacionadas ao ambiente de trabalho. Empresas que baseiam suas decisões de carreira pelo mérito dos funcionários, por exemplo, passam uma mensagem de reconhecimento do esforço. Além disso, ambientes que estejam conectados com os colaboradores em prol de qualidade de vida podem melhorar os resultados gerais.

O salário também é um fator decisivo. A compensação financeira e os benefícios, especialmente em empresas de tecnologia, devem sempre estar baseadas no mercado. Para se ter ideia, segundo a pesquisa do LinkedIn citada anteriormente quase metade dos funcionários que saem de uma empresa de tecnologia buscam outra do mesmo ramo.