WIP: o que é e porquê você deve limitá-lo

Nós já explicamos aqui no blog sobre a importância de prezar por uma gestão ágil para que o progresso do seu time seja efetivo. Além disso, adentramos o assunto agile e explicamos mais sobre uma das metodologias mais utilizadas: o Kanban.

Aqui nestes conteúdos, você pode entender melhor sobre como montar um kanban eficiente, como ele pode ser utilizado no desenvolvimento de softwares e como medir seus resultados.

Agora é hora de entender mais sobre o WIP e sua importância na metodologia Kanban. Continue a leitura para saber mais!

O que é WIP?

WIP significa Work in Progress, em uma tradução literal, “Trabalho em Progresso”. Ele representa a quantidade de tarefas que já foram iniciadas, mas ainda não concluídas.

Por exemplo: se o seu time de tecnologia utiliza o método Kanban para dividir os status das tarefas em “para fazer”, “em andamento”, “em revisão”, e “concluído”, o WIP está representado pelas colunas “em andamento” e “em revisão”, pois são as fases que estão em andamento.

WIP limitado

Quando iniciamos uma tarefa nova e desafiadora, nos sentimos motivados e animados para fazê-la. Porém, à medida que a tarefa continua, podemos nos acostumar a ela e não termos mais aquela animação inicial, o que pode diminuir nossa produtividade e fazer com que queiramos iniciar novos projetos ao invés de continuar e finalizar os anteriores.

Por essa e demais razões, limitar o WIP se torna muito importante em um projeto. Essa limitação significa estabelecer um máximo de tarefas iniciadas, mas não concluídas, em cada etapa do fluxo de trabalho. Por isso, limitar o WIP é uma das prioridades do Kanban e um dos motivos da metodologia ser tão eficiente.

O WIP limitado permite:

  • Melhor gerenciamento das tarefas;
  • Maior foco na entrega;
  • Trabalho entregue com maior qualidade;
  • Minimizar ou evitar GAPs no fluxo;
  • Evitar sobrecarga de serviço para o time;
  • Localizar gargalos no processo;
  • Melhora na produtividade;
  • Entregar valor ao cliente mais rapidamente.

Como limitar?

Para limitar o WIP, é necessário deixar um número máximo de tarefas estabelecidos em cada etapa do projeto. Por exemplo, somente 3 tarefas de um projeto estarão “em andamento” e 2 “em revisão”. Assim, o time saberá que não será possível iniciar outra tarefa sem antes terminar a anterior, fazendo com que um projeto seja entregue antes de outro ser iniciado.

O WIP de cada etapa do projeto depende de diversos fatores e, portanto, não há um número exato a ser seguido como regra. Assim, será necessário analisar as especificidades de cada etapa do projeto, como tamanho e capacidade do time, requisitos do negócio, demandas dos clientes e da empresa. Além disso, é importante saber que ele mudará dinamicamente por não ser um sistema isolado.

Antes de limitar…

Converse com a sua equipe. Por não existir um número padrão para o WIP, o contexto de cada projeto, time e empresa precisa ser avaliado. É importante que a equipe seja envolvida nesse processo pois seu ponto de vista e experiência é fundamental para um WIP realista e funcional. Além disso, ao incluí-la no processo, há maior chance de diminuir a resistência e aumentar o compromisso dos participantes.

Ferramentas para implementá-lo

O WIP muitas vezes é feito em um quadro com canetão ou em uma parede com bloco de notas. Porém, já existem ferramentas que podem otimizar esse processo e oferecer mais recursos. Também, a digitalização do WIP se faz cada vez mais importante com o avanço do trabalho remoto.

Duas ferramentas que podem ser muito úteis para a utilização do WIP limitado são o Trello e o Jira. Conheça mais sobre cada um deles:

  • Trello

O Trello é uma ferramenta que utiliza a metodologia Kanban e que permite a criação de quadros para gestão de processos. Nele, é possível atualizar o status de cada tarefa de forma simples, além de delimitar seu prazo e responsáveis. Dessa forma, é possível que todos editem e acompanhem de maneira visual o andamento de cada etapa do projeto.

  • Jira

A princípio, o Jira Software foi desenvolvido como um rastreador de bugs e itens. Hoje, é uma ferramenta de gerenciamento, assim como o Trello. Ele também permite identificar quanto tempo as atividades ficam em cada fase do processo, permitindo, assim, identificar melhor a vazão de cada tarefa e do projeto.

Após aplicar o WIP…

Revise o processo. Para além de determinar o WIP, é importante verificar se ele foi positivo para a equipe e para o processo, o que poderia ser melhorado e/ou se é importante redefini-lo. Fazer essa análise periodicamente permite identificar melhorias e evoluções que podem ajudar o desempenho e a entrega de cada projeto. Um bom momento de rever o WIP, por exemplo, é quando novas pessoas entram na equipe ou quando novas tecnologias são inseridas.

Agora que você já entende um pouco mais sobre a metodologia Kanban e a importância do WIP para a execução de tarefas, está na hora de investir em um time de alta performance para colocar a agilidade em prática. E nisso a gente pode te ajudar de um jeito simples. O que acha de bater um papo com a gente?

Entre em contato com a Ez.devs por aqui, e escale o seu time de tecnologia!

Tags:

Compartilhar:

Fernanda
Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book. It has survived not only five centuries, but also the leap into electronic typesetting, remaining essentially unchanged.
Último artigo
Desenvolvedor júnior, pleno ou sênior: qual escolher para o seu projeto
Próximo artigo
Vagas de desenvolvimento: como diminuir o tempo de contratação